Cantora do Huambo conquista o Variante

Manuel Albano e Elautério Silipuleni | Ondjiva
8 de Novembro, 2014

Fotografia: Paulino Damião | Ondjiva

Edna Mapeia, representante da província do Huambo, com o tema “Ndavaluca” (Sinto Saudades, em português) foi a vencedora do Festival Variante, cuja gala de  consagração se realizou-se no espaço da Feira Agro-Pecuária, na cidade de Ondjiva, na província do Cunene.

Edna Mapeia, que totalizou 129 pontos, convenceu o júri presidido pelo músico Massano Júnior, numa noite de muita euforia, que avaliou a criatividade em palco, voz e  mensagem da música.
O tema “Ndavaluca” uma  fusão de kilapanga e onhatcho, faz uma chamada de atenção à juventude sobre a importância das tradições.
Com menos um ponto do que a vencedora, ficou no segundo lugar o representante do Cuando Cubango, Abias Kavunvi, que interpretou “Kalunga”, em nganguela.
O terceiro classificado foi o representante de Cabinda, LB Chocolate, que interpretou o tema “Tchinkulu tchito”, no estilo marina e interpretado na língua fiote. O incentivo aos estudos e resgate dos valores morais e cívicos foi a principal mensagem transmitida na sua canção.
Pela vitória, Edna Mapeia recebeu dois milhões de kwanzas e a garantia da gravação de um disco discográfico, além de um troféu e diploma de mérito. O segundo (Abias Kavunvi) e terceiro (LB Chocolate) classificados recebem 1.500.000 kwanzas e um milhão de kwanzas, além de um troféu e diploma de mérito. Os outros concorrentes receberam diplomas de participação.
Para animar a festa, a organização convidou o artista Mário Single, que interpretou dois números da sua autoria. O músico Bangão interpretou alguns dos seus sucessos, com destaque para “Dioguito”, “Kamba diami” e “Kitembo”.
Yola Semedo, acompanhada pela banda “Impactus 4”, interpretou “Injusta”, “Desilusão”, “Não entendo” e “Você me abana”.  A cantora aproveitou ainda o momento para apresentar algumas músicas do seu mais recente disco, intitulado “Filho Meu”. O kudurista W King, considerado o “Rei da Jamaica”, encerrou a gala desta edição do Festival Variante, interpretando vários êxitos, com destaque para o tema “Lambedor”.
No final da cerimónia, a ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, destacou a qualidade e a criatividade apresentada este ano pelos concorrentes das 18 províncias.
“Conseguimos uma participação geral, com todos os representantes das províncias. Tivemos mais qualidade e uma vencedora que vai inspirar futuramente outras mulheres, que estão a ensaiar para entrar na carreira artística”, afirmou a ministra da Cultura. Os objectivos, disse, foram alcançados, mas é preciso continuar a trabalhar para melhorar as próximas edições do festival.
O Vice-governador do Cunene para o sector político e social, José do Nascimento Veyelenge, disse que a província conseguiu mostrar o excelente nível de organização do Variante. “Foi uma festa do povo e venceu a melhor. Vamos continuar a trabalhar no sentido de continuarmos apostar nos talentos artísticos da juventude da província”, garantiu.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA