Cultura

Cantoras interpretam temas de Sarah Vaughan

“Afrikkanitha & Katiliana cantam Sarah Vaughan” é a denominação dos concertos das cantoras angolanos a serem realizados hoje e amanhã, às 20h00, no auditório Pepetela, no Camões-Centro Cultural Português, em Luanda.

Afrikkanitha uma voz consagrada divide o palco com Katiliana
Fotografia: Edições Novembro

Afrikkanita, uma voz já consagrada no panorama musical, e Katiliana, uma voz em ascensão, vão revisitar temas da grande diva do jazz, Sarah Vaughan, também conhecida como “The Divine One”, “Sassy” e “Sailor”, considerada pelo crítico musical Sacott Yanow, como “uma das vozes mais maravilhosas do século XX”. Vencedora do Grammy quatro vezes e a quem o “National Endowment for the Arts” conferiu a maior honra no jazz, o “NEA Jazz Masters Award”, em 1989.
Os concertos enquadram-se na iniciativa do Camões-Centro Cultural Português de apoiar a Cultura e os artistas, patrocinando estes espectáculos com a cedência o seu espaço,  divulgando e promovendo os concertos, sem qualquer contrapartida.
Sarah Vaughan  nasceu em 1924 em Newark, Nova Jersey nos EUA e iniciou a sua carreira a solo, em 1945, como freelancer em clubes na 52nd Street em Nova Iorque.  Numa entrevista  concedida em 1982, diz: “… eu sou tanto uma cantora de jazz como de blues. Eu posso colocar blues em tudo o que canto…o que eu quero é fazer música-wise, todos os tipos de música, porque eu gosto de todos os tipos de música…”.  
Aos 15 anos, um amigo músico - o Maninho Teixeira - introduziu Afrikkanitha no mundo da música, ensinando-a a tocar guitarra e apresentando-lhe a sonoridade marcante de Karin White.  Desistiu de tocar porque a guitarra provocava-lhe  bolhas de água nos dedos e a  dor era insuportável. Manteve, no entanto, as aulas de canto com o professor M’Baxi.
Katiliana de Fátima Batalha Capindiça nasceu em Luanda, em 1985. Foi nesta cidade que começou a dar os seus primeiros passos artísticos, ainda no infantário.

Tempo

Multimédia