Capital cubana acolhe conferência


11 de Fevereiro, 2015

A embaixada de Angola em Cuba realizou, na Casa da Cultura de Angola, em Havana, uma actividade político-cultural em alusão ao 4 de Fevereiro, orientada pelo secretário de Estado de Cultura, CornélioCaley, e o conselheiro para os Assuntos Políticos da embaixada, Flamínio dos Santos.

Participaram também o antigo embaixador de Cuba em Angola, Pedro Ross Leal, e membros da Cátedra de Amizade Cuba-Angola.
O acto alusivo às comemorações do 54º aniversário do início da luta armada de libertação nacional, incluiu uma conferência sobre as lutas de independência na província de Guantânamo, dada pelo presidente da União de Historiadores de Cuba - Filial Guantânamo, José Sánchez Guerra.
Luís FiguerasPérez, presidente da Cátedra de Amizade Angola Cuba, dissertou sobre a presença internacionalista de guantanameros na província de Cabinda e concedeu variada informação do trabalho da Cátedra para difundir o legado histórico dos combatentes internacionalistas cubanos em vários países africanos.
Guantânamo é a província mais oriental de Cuba e é também conhecida como o Alto Oriente pela posição geográfica que ocupa.
A parte cultural da actividade contemplou a actuação de trovadores, cantores e poetas guantanameros que, com a sua arte, fizeram lembrar aos presentes os momentos mais duros da guerra e também os mais felizes da vitória.
O secretário de Estado da Cultura, CornélioCaley, agradeceu ao povo cubano a ajuda solidária oferecida a Angola nos “difíceis momentos da guerra” e o trabalho dos historiadores na conservação da memória histórica dos grandes acontecimentos da luta pela independência nacional.
Entre os convidados, estavam funcionários da missão diplomática angolana em Havana, veteranos internacionalistas da guerra de Angola e destacadas figuras do desporto e cultura cubana.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA