Cardeal Angelo Scola no Pavilhão angolano


28 de Setembro, 2015

Fotografia: Escórcio Gomes

O arcebispo de Milão, cardeal Angelo Scola, que visitou na sexta-feira o Pavilhão de Angola na Expo 2015, considerou o espaço nacional como  um dos países que melhor souberam interpretar o tema desta edição da Exposição Universal.

O cardeal Angelo Scola, que fez uma visita guiada ao Pavilhão de Angola, pela comissária-geral nacional, Albina Assis, tomou contacto com a mensagem social do espaço nacional que atraiu desta vez a atenção do arcebispo de Milão.
“Eu acho que a estrutura do pavilhão e a grande intenção de ensinar, de educar, deixou-me muito impressionado. Há poucas coisas na vida humana, como a educação, para se abrir ao sentido geral e abrangente da vida. Nesse sentido eu acho que o Pavilhão de Angola também representa um grande desafio para nós, europeus, que muitas vezes tendemos a reduzir a educação apenas a um conjunto de noções e informações”, disse o cardeal Angelo Scola.
“A substância, a raiz da educação é o próprio significado do homem, que implica um bom relacionamento consigo mesmo, com os outros, com a natureza, com Deus. Tudo isso tenho encontrado aqui e parece um belo presente que Angola tem feito a toda a Expo”, disse.
O Pavilhão de Angola já havia sido um dos três seleccionados pelo canal de TV Italiana RAI3, quando em 3 de Setembro quis fazer uma emissão especial a preceder a transmissão ao vivo da missa papal. Os outros dois pavilhões eram o da Santa Sé e o Pavilhão Zero (da Organização das Nações Unidas).

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA