Carlos Resende expõe pinturas

Mário Cohen |
30 de Junho, 2016

Fotografia: DR |

“Entre Coimbra e Luanda” é o título da primeira exposição individual de pintura do artista português Carlos Resende, no  território nacional, a ser inaugurada no dia 5 de Julho, às 18h30, no Camões - Centro Cultural Português, em Luanda, e fica patente até 26 do mesmo mês.

Helena Mateus, uma das responsáveis daquele espaço cultural, disse ontem ao Jornal de Angola que a exposição “Entre Coimbra e Luanda” reúne um conjunto de 35 obras de pintura a aguarela, inéditas, produzidas por Carlos Resende, entre 2015 e 2016.
Pedro Resende, filho do artista português, disse que a exposição começa a ser montada esta semana e que o anfitrião ainda está em Portugal, com o objectivo de trazer a Angola as obras que faltam, algumas delas produzidas em um mês.
As obras a serem expostas por Carlos Resende foram inspiradas em Angola, país que visitou pela primeira vez em 2015. As   cores fortes, alternando com  os tons  matizados, as formas esbatidas, numa evocação da beleza da natureza africana pela qual se deixou seduzir e inspirar, estão reflectidas em algumas das criações do artista plástico.
“É um trabalho singular, resultado dos novos estímulos que recolheu quando concretizou um sonho antigo de conhecer Angola”, considera o artista num comunicado, no qual acrescenta que “partindo de elementos figurativos diversos do micro e do macrocosmos, como reflexos da água do mar e de rios e de elementos do próprio processo criativo, tem vindo a evoluir  para uma expressão tendencialmente abstracta, assim como para uma  viagem entre duas cidades distantes no espaço geográfico, mas próximas, porque a cultura é uma ponte que encurta distâncias  e esbate fronteiras.”      
Carlos Resende nasceu em Coimbra em 1961. Licenciou-se em pintura na Escola Universitário de Artes de Coimbra (Arca-Euac) e é professor de artes visuais desde 1983. Expõe regularmente desde 1983 e conta no seu percurso artístico com mais de 20 exposições individuais e 30 colectivas.
Foi o artista português convidado para o I salão de banda desenhada do Irsa em Bruxelas, em 2002. As suas obras fazem parte de colecções públicas e privadas em Portugal, Bélgica, Alemanha, Itália e Espanha.
Actualmente, tem trabalhado com diversos materiais e meios de expressão como o desenho, fotografia e objectos tridimensionais, mas identifica-se particularmente com a pintura, a acrílico e a óleo sobre tela e com pintura a aguarela.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA