Casa do Zouk recorda melhores sucessos dos músicos

Roque Silva
1 de Outubro, 2015

Os sucessos musicais do artista  Fernando Santos “Aiaia” e do antilhano Patrick Saint-Éloi são recordados domingo, a partir das 14h00, durante um espectáculo na Casa do Zouk, localizado no bairro Benfica, numa iniciativa da gerência do espaço cultural.

O promotor cultural e responsável pela iniciativa disse que a homenagem póstuma ao cantor angolano de kizomba, e ao francês de zouk, realiza-se durante um concerto com animação  por artistas de várias gerações, familiares e amigos de “Aiaia”.
 Luís Paulo disse que o músico Ricardo Abreu, autor do sucesso “Manhã de Domingo”, Nelo de Carvalho, Toni Nguxi, Jamol e Kristo  interpretam temas de “Aiaia” e de Patrick Saint-Éloi, enquanto o produtor Ruca Fançony, e os radialistas João Armando e Adão Felipe, fãs e seguidores dos homenageados, recordam as trajectórias dos homenageados.
A ideia, referiu, é seguir os propósitos da criação e surgimento daquele espaço cultural,   abordar a história do zouk, e de todos os outros estilos que surgiram por seu intermédio, como a kizomba, e divulgar a trajectória dos seus executores.
As performances são suportadas pela banda FM, da emissora provincial de Benguela da Rádio Nacional de Angola, que surge no alinhamento, segundo Luís Paulo, “para mostrar que existem conjuntos noutras províncias com qualidade técnica e de execução musical capazes de garantir o suporte instrumental em concertos”.
Fernando Santos “Aiaia” faleceu aos 49 anos, em 2011, vítima de doença, com uma trajectória artística de mais de 20 anos, com dez álbuns, com destaque para “Irresistível” (1994), “Perfumes” (1996), “Sempre” (1997), “Afôfa-me” e “Renascer” (1999), “10 anos” (2000) e “M’bolo” (2013). Foi muito apreciado nos países africanos de língua portuguesa e em Portugal (país onde residiu cerca de 30 anos, tendo regressou definitivamente a Angola em 2010), pelo sucesso das suas músicas,  como “Beija Amor”, “Pretinha”, “Foi Levada”, “Quero Te Sentir”, “Rosa”, “Africana”, “Mana Zezinha” e “Dizem que Sou”.
“Aiaia” foi profissional de rádio no Seixal, onde animava um programa para a comunidade africana, além de ter colaborado na rádio Luanda Antena Comercial (LAC), na capital do país.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA