Centro Agostinho Neto promove cultura nacional


24 de Dezembro, 2015

Fotografia: Domingos Cadência

O Centro Cultural Dr. António Agostinho Neto, em Catete, realizou este quinto ano sob gestão da Fundação António Agostinho Neto (FAAN) bastantes actividades de divulgação de disciplinas artísticas, disse ontem o seu director ao Jornal de Angola.

Francisco Makiesse declarou ainda que o centro teve este ano 12.450 visitantes, o maior número desde que foi fundado em 2009, e  que entre as actividades iniciadas no ano passado sobressaem o “Projecto Manguxiandu”, da Lucengomono Companhia D’Artes.
O centro realizou também vários programas de voluntariado e desenvolvimento comunitário, bem como de intercâmbio internacional, além de acções de formação destinadas a crianças, adolescentes e jovens, principalmente do município de Icolo e Bengo.
O centro promoveu igualmente, entre outras iniciativas, os programas “Cultura e Artes em Tempo de Paz: a Época dos Privilégios”,  “Temporada Infanto-Juvenil Manguxiandu”, “Manguxiandu em Leitura”, “A Voz da Liberdade”, que incluiu um sarau de música sacra em homenagem ao casal Pedro Agostinho Neto e Maria da Silva Neto, o Curso, Laboratório Teatral Infantil: O Mundo dos Sonhos da Criança e Laboratório Teatral Performático para adultos.
O centro também organizou o encontro das Artes e da Cultura, que teve a colaboração da Embaixada da Venezuela em Angola, durante o qual foi exibido o documentário “La Revolución no Será Transmitida”. “As nossas actividades não se realizam somente na sede do centro, pois fazem parte da estratégia de divulgação permanente da vida, obra e ideais do Dr. António Agostinho Neto”, disse Francisco Makisse.  O responsável acentuou que dos principais objectivos do centro é a divulgação das iniciativas do centro nas comunidades junto das crianças, adolescentes e jovens com dificuldades financeiras e de transporte.
Os programas culturais são da responsabilidade da Lucengomono Companhia D’Artes, que congrega artistas de várias disciplinas, e coordena ateliês de capoeira, música, dança, moda, judo, teatro e artes plásticas .
Francisco Makiesse revelou que o centro apresenta no próximo ano pela primeira vez, no âmbito da Lucengomono Companhia D’artes,  os espectáculos “O Dia Seguinte” e “O Poema” e que está previsto construir com material reciclado um espaço para teatro comunitário e intensificar as acções de formação de várias disciplinas artísticas.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA