Cultura

Centro Brasil-Angola realiza festa literária

Mário Cohen

A primeira edição da festa literária luso-afro-brasileira, denominada “Festlab Taag” realiza-se de 26 a 28 deste mês, no Centro Cultural Brasil-Angola, em Luanda, com a participação de poetas de Angola, Portugal, Brasil e de Moçambique, numa parceira com a companhia aérea angolana TAAG.

Adido cultural da Embaixada do Brasil
Fotografia: Maria Augusta|Edições Novembro

Entres os poetas convidados para a primeira edição do “Festlab Taag”, destacam-se os nacionais José Luís Mendonça,  Lopito Feijóo, Ngonguita Diogo e Carmo Neto, os brasileiros Alice Sant’Anna, António Carlos Secchin e Mel Duarte, o português Paulo Miranda e o moçambicano Ungulani ba ka Khosa.
O responsável do sector cultural da Embaixada brasileira em Angola, Tainã Novaes, disse que a actividade é importante para o intercâmbio cultural entre poetas dos países participantes e a TAAG desempenha um papel muito importante na transportação dos escritores da lusofonia à iniciativa.
A festa literária é inaugurada, às 19h00, com um sarau literário, com a participação dos poetas convidados, antecedido dos discursos de abertura da ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, e do embaixador do Brasil em Angola, Paulino Franco de Carvalho Neto. Uma feira do livro, com a participação de editoras angolanas, brasileiras e portuguesas, assim como expositores independentes é inaugurada no primeiro dia de actividade, às 20h30,  na galeria do Centro Cultural Brasil-Angola.
Com o objectivo de estimular o interesse pela leitura em Angola, especialmente entre os jovens, o “Festlab Taag” conta com apresentações culturais, debates com escritores jovens e com autores de referência no mercado literário da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).
Eva Correia, directora do sector de serviços de clientes da TAAG, disse ser uma honra para a companhia aérea angolana patrocinar essa iniciativa, que congrega escritores conhecidos no mercado internacional.
O programa reserva para o dia 27, às 10h00, a realização de um debate  com o tema “Unidade na diversidade: língua e literatura como elementos de união do mundo lusófono”, cujos oradores são o brasileiro António Carlos Sechin e o angolano Carmo Neto, secretário-geral da União dos Escritores Angolana (UEA), e a mediação de Vera Franco Carvalho.
Quatro horas mais tarde, o debate gira em torno do tema “Pessoa na pessoa, rosa no Rosa: poesia contemporânea em língua portuguesa”, com António Carlos Secchin, José Luís Mendonça  e Paulo José Miranda, com mediação de Thomaz Ramalho.
Para o último dia, está agendada, para as 10h00, a realização do debate  sobre o tema “Entre o engajamento e o lirismo: literatura africana lusófona em tempos de paz”, com Lopito Feijóo e Ungulani ba ka Khosa, moderado por Tainã Novaes. Às 14h00, vai estar em debate o tema “M de mulher: letras e género na literatura contemporânea em língua portuguesa”, cujos oradores são a poetisa Alice Sant’Anna e Mel Duarte, ambas do Brasil, e Brigitte Caferro, de Angola, moderado por Nidia Klein.

Tempo

Multimédia