Cultura

Ciclo francês apresentado no Cinemax do Talatona

Mário Cohen

As longas-metragens  “Dois é uma Família” do realizador Hugo Gélin e “Melodias de Django” de Etienne Comar foram exibidas ontem, no Cinemax do Talatona, em Luanda, no dia de encerramento da primeira edição do ciclo de cinema francês.

Cena do filme "Dois é uma Família" exibido no Cinemax
Fotografia: DR


“Dois é uma família”, do género comédia dramática, conta a história de um homem que muda completamente quando um bebé, que seria sua filha, é deixado sob sua responsabilidade. Incapaz de criá-la sozinho, vai até Londres à procura da mãe da criança, mas não a encontra.
“Melodias de Django” conta a história de Django Reinhardt, um guitarrista e compositor famoso que tem de lutar em Paris, cidade ocupada pelas forças alemãs em 1943.
Aberto dia 25 de Janeiro, o ciclo de cinema serviu para assinalar os 442 anos de existência da cidade de Luanda, tendo a cerimónia de abertura contado com a presença da ministra da Cultura, Carolina Cerqueira.
Na iniciativa do Cinemax, em parceria com  a Alliance Française e a Embaixada de França em Angola, foram exibidos vários filmes de au­tores franceses, com destaque para “Samba”, dirigido e escrito por Olivier Nakache e Éric Toledano, com personagens Omar Sy, Charlotte Gainsbourg, Tahar Rahim e Izïa Higelin nos principais papéis.
A comédia drama “Amigos improváveis”, de Oliver Nakache e Eric Toledano, sobre um rico aristocrata que contrata Driss, um jovem dos subúrbios,  que acaba de sair da prisão, para o assistir diariamente foi igualmente exibido no ciclo de cinema francês, à semelhança de “Ele + Ela”, de Cla­ude Lelouch do género comé-
dia, drama e romance, uma versão original de Romeu e Julieta, cujo enredo narra a história de um jovem que ao viajar para a Índia para trabalhar cruza-se com Anna, uma mulher por quem se sente irresistivelmente atraído, apesar das muitas diferenças que os separam.
Foi igualmente exibido no ciclo o filme “A Família Bélier”, de Eric Lartigau.

Tempo

Multimédia