Cultura

Cinema e cultura de Angola em debate no aniversário

Manuel Albano |

Uma mesa-redonda subordinada ao tema “Cinema e cultura angolana: aspectos tradicionais, religiosos, políticos e sexualidade” vai ser realizada quarta-feira, às 16h30, na sede da Associação Angolana de Profissionais de Cinema e Audiovisual, (Aprocima), na Vila Alice, em Luanda.

Quadros da Televisão Pública de Angola e membros da direcção da Associação Angolana dos Profissionais de Cinema e Audiovisuais fundada em 2014
Fotografia: Edições Novembro

A actividade visa assinalar o terceiro aniversário da Aprocima, fundada a 16 de Agosto de 2014. Além da mesa redonda, vai ser exibida, às 18h30, a ficção “Inside Story”, uma produção sul africana. 
Em declarações, ontem, ao Jornal de Angola, o secretário para Formação da Aprocima, Sérgio de Oliveira, disse que a actividade é aberta aos membros e a todas as pessoas interessadas, entre estudantes de cinema, de jornalismo, artistas e público em geral.
A Aprocima vai, também, exibir, em “slide show”, todas as actividades realizadas no decorrer dos três anos de existência.
Sérgio de Oliveira informou que a mesa-redonda vai permitir que os realizadores e amantes do cinema analisem como a sétima arte pode contribuir para a promoção dos valores culturais e religiosos, que identificam as populações das 18 províncias do país.
Adiantou que a Aprocima defende que as metamorfoses de ordem tradicional, como alembamento, diversos rituais regionais, as mudanças sociais, políticas, a educação e o comportamento sexual “devem ser registados através de documentário e ficção, para que possamos compreender melhor esses fenómenos e as acções dos angolanos sob o ponto de vista antropológico e sociológico, ou seja, obtermos uma visão mais científica sobre a nossa existência”.
Por outro lado, deu a conhecer que, recentemente, o corpo directivo da Aprocima reuniu-se com a direcção do Instituto Angolano de Cinema e Audiovisual (IACA), servindo para reforçar a parceria de trabalho entre as duas instituições, que mensalmente organizam o projecto “Cinema@Debate”, em formato de cineclube, com a parceria da Cinemateca Nacional e da União dos Escritores Angolanos (UEA).
Com 80 associados inscritos, a Aprocima é uma associação apolítica, de âmbito nacional, sem fins lucrativos, e visa atender as necessidades e interesses dos profissionais do cinema e audiovisual, estudantes e amantes do cinema, desenvolver e promover a arte cinematográfica e audiovisual angolana. Podem ser associados realizadores, produtores, argumentistas, actores, directores de fotografia, iluminotécnicos, engenheiros ou operadores de som, operadores de câmara, montadores (editores), jornalistas, críticos de cinema, entre outros profissionais.
Entre as metas da associação consta a capacitação técnica dos seus associados, e a orientação cultural e artística das pessoas ávidas em matéria de cinema e audiovisual.
A Aprocima deve, ainda, desenvolver e a prestar assessoria institucional às produções nacionais e estrangeiras desde que sejam realizadas em território nacional, com o propósito de defender e divulgar os hábitos e costumes nacionais, regionais e locais. Cooperar com o Estado para o estabelecimento e implementação de políticas de desenvolvimento do cinema e audiovisual, em todas as suas vertentes, visando a paz e harmonia social, desenvolver projectos e acções que visem resolver ou atenuar os constrangimentos que prejudiquem o desenvolvimento harmonioso do cinema e audiovisual nacional.
Embora tenha reconhecido as dificuldades financeiras que o país enfrenta actualmente, Sérgio de Oliveira afirmou que a maior preocupação é  formação e a produção regular de curtas-metragens (documentário e ficção) para a implementação da indústria e cinematográfica.
Promover festivais e mostras de cinema, cooperar com instituições internacionais congéneres, particularmente da SADC, CPLP, União Africana, PALOP, com as quais o Estado tem parceria cultural.

Filme da África do Sul “Inside Story” exibido na sede da Aprocima

O projecto mensal Cinema@Debate, da Associação Angolana dos Profissionais de Cinema e Audiovisual (Aprocima) exibe quarta-feira, às 18h30, na sua sede, o filme “Inside Story: A ciência do VIH e do Sida”.
Trata-se de uma longa-metragem concebida para audiências africanas, que combina o melhor da narrativa fictícia e da narrativa real para desvendar o mistério do VIH e doptar milhões de pessoas com os conhecimentos de que necessitam para tomarem decisões sobre a sua saúde.
Uma produção da África do Sul, “Inside Story: A ciência do VIH e do SIDA” combina a história fictícia de uma estrela de futebol em ascensão com a animação do percurso do vírus dentro do corpo humano. O filme foi dobrado em língua portuguesa para as audiências em Angola e em Moçambique, cuja produção teve apoios de vários parceiros, incluindo o Discovery Channel, Quizzical Pictures, Chevron, ONUSIDA, com financiamento americano por parte da PEPFAR e USAID.
Cinema @Debate é realizado na última quinta-feira, mas, para assinalar o aniversário vai ser feita uma edição especial, co-organizada com a Cinemateca Nacional, União dos Escritores Angolanos e Instituto Angolano de Cinema e Audiovisual (IACA). O projecto teve início em 2015, com o filme “O Milagre de Gerson”, do realizador Steve Kroschel.
 A narrativa documental apresenta o médico que criou a terapia que leva o seu nome, há mais de 75 anos, comprovada para a cura do cancro e doenças crônicas.

Tempo

Multimédia