Cultura

Circuito Internacional de Teatro distingue a obra do dramaturgo

Amilda Tibéria |

Conhecer  as potencialidades artísticas e culturais dos outros países e divulgar o teatro angolano além-fronteiras é o objectivo do Circuito Internacional de Teatro (CIT), que nesta segunda edição homenageia o dramaturgo José Mena Abrantes, pelos 50 anos de teatro.

Adérito Rodrigues (ao centro) apresentou em conferência de imprensa as novidades da segunda edição do circuito internacional de Teatro
Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

Segundo o coordenador do CIT, Adérito Rodrigues “Bi”, quinta-feira em conferência de imprensa, a segunda edição do circuito inserido no projecto “Cultura para Todos” vai ser realizado de 30 deste mês a 17 de Setembro, sob o lema “CIT- 50 anos de Mena”, numa homenagem ao dramaturgo angolano pelo contributo prestado em prol do crescimento das artes cénicas no país.
Adérito Rodrigues disse que, além das actividades nocturnas a serem realizadas às sextas-feiras no espaço Teatro Elinga e aos sábados e domingos na Liga Africana, o projecto do CIT versa ainda a realização de espectáculo de teatro infantil, palestras, formação, oficinas, premiações a instituições que apoiaram a primeira edição da iniciativa e sorteio de um telemóvel em todos os espectáculos.
“A organização  vai fazer o sorteio de um telemóvel em todos os espectáculos, assim como vai distinguir o melhor actor, actriz, encenador, espectáculo e grupo, que este ano se estrear no certame”, disse o coordenador do CIT.
Um total de 50 grupos e companhias de teatro participam na segunda edição do CIT, sendo 40 nacionais e dez estrangeiros, oriundos do Brasil, Moçambique e Portugal, com duas cada, Cuba, Itália, Cabo Verde e França, com um. Os ingressos para os espectáculos de teatro custam dois mil kwanzas individual e seis mil para seis membros da mesma família. A iniciativa visa incentivar o intercâmbio  entre grupos  e companhias  de teatro de Angola e de outros países, bem como valorizar o processo de criação das  artes cénicas e estimular a produção  do teatro.
Este ano, a iniciativa conta com o apoio da operadora de telefonia móvel Unitel, razão pela qual a terceira edição do circuito vai ser realizada sob o lema “CIT - Stop Malária”.
A direcção do circuito está a trabalhar nesta edição com a parceria do Governo Provincial de Luanda, de órgãos de comunicação social estatais e privados, do grupo Pinto Conto, da Fundação Sol, da Ciry Designer, do Camões - Centro Cultural Português, da Ango Real, do Hotel Lenyos, do Fundo de Pensões, da Agi, da Cegor e Filhos, Limitada, da Mora Lima e Filhos e da Akos.

Tempo

Multimédia