Cultura

Co-autor de "Asterix e Obelix" enluta a arte de quadradinhos

O ilustrador francês Albert Uderzo, um dos criadores de Asterix, morreu aos 92 anos na sua residência, em Paris, segundo relato da família divulgado na terça-feira.

Albert Uderzo morre de um ataque cardíaco
Fotografia: DR

“Albert Uderzo morreu de um ataque cardíaco - e nada relacionado com o Coronavírus - enquanto dormia em casa, na vila de Neuilly, arredores capital francesa. Ele estava muito cansado há várias semanas”, disse o genro Bernard de Choisy à agência de notícias AFP.
Albert Uderzo ficou conhecido ao lado de René Goscinny pela criação da personagem gaulês, na década de 1950. Seis décadas depois, 370 milhões de cópias das aventuras de “Asterix e Obelix”, em banda desenhada (BD), foram vendidas em todo o mundo. O desenhador criou os quadrinhos de "Asterix e Obelix" com Goscinny em 1959. Além dos 370 milhões de cópias vendidas, a obra foi traduzida para 111 línguas e dialectos.
Com René Goscinny, que morreu em 1977, aos 51 anos, ambos publicaram 24 álbuns. Durante muito tempo, Uderzo opôs-se à criação de novas histórias após a morte do colega. Em 2011, passou o legado a autores mais jovens, supervisionando o trabalho deles em todos os momentos.
Desde que Uderzo e o letrista Goscinny lançaram o primeiro álbum das aventuras de “Asterix e Obelix”, há mais de meio século, Asterix tornou-se um fenómeno: mais de dez filmes de animação foram produzidos, em 1989 foi inaugurado um parque temático perto de Paris com o seu nome, e centenas de produtos de “merchandising” foram concebidos.
Uderzo nasceu a 25 de Abril de 1927, perto de Reims, era filho de imigrantes italianos. No final dos anos 1940, foi um dos desenhistas de maior sucesso da sua geração, embora tenha sido daltónico (pessoa que não consegue distinguir certas cores). Em 1951, Uderzo conheceu então o talentoso contador de histórias Goscinny.
Juntos produziram várias séries. Os primeiros trabalhos foram “Oumpah-pah”, “Jehan Pistolet” e “Luc Junior”. O maior sucesso começou em 1959 com o Asterix, cuja primeira aventura foi publicada na revista “Pilote” antes do lançamento do primeiro álbum em França, dois anos depois, com “Asterix le Gaulois” (Asterix, o Gaulês), enquanto na Alemanha foi lançada em 1968.
Em 1977, quando Goscinny morreu, a dupla já tinha lançado mais de 20 álbuns. Uderzo continuou a série como ilustrador e argumentista (escritor). A primeira história que ele criou sozinho, “O grande fosso”, foi publicada em 1980, e Uderzo criou outros volumes por conta própria. No início de 2009, Uderzo, que sofria de artrose, afastou-se cada vez mais da mesa de desenho. Dois anos depois, entregou o ceptro a colegas mais jovens. O primeiro volume de Asterix feito por Jean-Yves Ferri e Didier Conrad, “Asterix entre os Pictos” foi publicado em Outubro de 2013.

Tempo

Multimédia