Cultura

Colecção infantil

Amilda Tibéria

A colecção “Kauyka” vai ser editada em ibinda, nhaneka e kuvale, afirmou, sábado, em Luanda, a escritora Ana Maria de Oliveira, durante mais um lançamento realizado na União dos Escritores Angolanos (UEA).

Autora vendeu e autografou a nova colectânea de “Kauyka”
Fotografia: Mota Ambrósio | Edições Novembro

“Kauyka”, disse, é uma colecção, de cinco livros, criada para aproximar mais as crianças dos livros e despertar também o seu interesse pelas línguas nacionais. Originalmente foram escritos na língua portuguesa, mas hoje estão traduzidos em outros dialectos, como o kimbundu, umbundu, kwanhama,nganguela, kikongo e cokwe.
Nos livros, a autora, retrata o crescimento de uma criança, o percurso desde o nascimento até a idade escolar. A colecção, salientou, é uma contribuição para as leituras complementares no sistema nacional de ensino e uma forma de incentivar, a aprendizagem das línguas nacionais, como meio de resgatar os valores culturais.
Cada livro, explicou, foi feito a pensar nas fases de desenvolvimento das crianças. A história começa com o nascimento de Kauyka, traz breves explanações sobre a habitação tradicional, existente numa determinada época da historia nacional, o papel dos pais, avos, e amigos na educação dos mais novos e a importância da higiene nas suas vidas. “O foco acima de tudo é pedagógico. É um livro destinado aos pais, encarregados de educação e professores. Há nele análises sobre a amizade, o papel da escolar, ou da organização interna de cada uma delas”, disse.
Natural de Luanda, Ana Maria de Oliveira é antropóloga. Formou-se na Universidade Nova Lisboa, dedicando a sua investigação a temas ligados aos costumes e praticas  culturais das comunidades angolanas. É também a autora dos livros “Angola e a Expressão da sua Cultura Material” e “Elementos Simbólicos do Kimbanguismo”.

Tempo

Multimédia