Combate às drogas retratado em palco

Roque Silva
26 de Setembro, 2014

Fotografia: DR

O projecto comunitário “Diga não às Drogas”, da companhia Nlonguy Tato, chega dia 4 de Outubro ao Bengo, com a exibição em algumas localidades desta província da peça “Terra do pó”.

O espectáculo estreou-se no início deste mês na Liga Africana e foi exibido várias vezes no Centro Cultural Neizinho, no Rocha Pinto, e nos bairros Comandante Dangereux, Huambo e Morro da Luz, todos em Luanda.
O mentor do projecto disse que o primeiro espectáculo no Bengo realiza-se na rua Kima-Muenhu, em Caxito. Depois, vão actuar na vila de Quibaxe e em algumas ruas das localidades do Ambriz e Icolo e Bengo.
O objectivo das peças é munir os jovens de conhecimentos sobre os efeitos colaterais das drogas, de forma a ajudar a reduzir o número dos que consomem estupefacientes. O espectáculo volta a ser apresentado em Luanda no Dia de Finados, 2 de Novembro, e a 11 de Novembro, em Benguela, nos festejos da Independência Nacional. Nestes dois dias, o grupo vai fazer algumas alterações na história, introduzindo inovações, como o canto lírico. Para tal, adiantou, contam com a colaboração do grupo Semente Lírica.

“Terra do pó”

O espectáculo “Terra do pó” tem duração de 30 minutos, é um drama, com boas doses de comédia e tragédia, sobre o combate às drogas e consumo excessivo de álcool. As personagens chamam-se marijuana, crack, heroína, cocaína e cerveja e fazem uma demonstração sobre as consequências do uso e comercialização destas.
Criado há dois anos por Jaime Praia, o colectivo de artes Nlonguy Tato pertence à Paróquia Nossa Senhora da Paz. Além de teatro, a companhia aposta também na promoção de outras artes como a música e a dança.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA