Concerto de Jazz esgota Memorial de Neto

Francisco Pedro |
12 de Setembro, 2014

Fotografia: Cedida pelo autor

Os cantores Gari Sinedima e Ana Bela Aya foram os grandes destaques do primeiro concerto de jazz, realizado quarta-feira no Memorial Agostinho Neto, no âmbito do FENACULT.

Os dois jovens talentos, considerados como novas apostas do jazz angolano por Jerónimo Belo, promotor do concerto, interpretaram clássicos da música popular e outros internacionais.
Jerónimo Belo disse, no final do espectáculo, que a iniciativa faz parte de um projecto para a descoberta de novos talentos do jazz “made in Angola”. “Existem cantores com talento para este género que nasceu nas Américas, fruto da fusão de culturas, além dos tradicionais intérpretes, Dodó Miranda e Afrikanita”, disse.
A intenção do promotor vai mais além e inclui a criação de uma escola de jazz, com o suporte do pianista Mário Garnacho, o baterista Hélio Cruz e o baixo Félix Gonzalez, que acompanharam Gari Sidenima e Ana Bela Aya durante duas horas, num espaço pouco habitual para concertos de jazz, mas que esteve lotado.
O actor e radialista Ladislau Silva foi convidado a declamar três poemas de Agostinho Neto, antes da exibição de Gari Sinedima, que interpretou temas de André Mingas, Filipe Mukenga, Tonito e Duo Canhoto.
Ana Bela Aya começou por interpretar clássicos nacionais, como “Mbiri Mbiri”, do Ngola Ritmos, “Talenu Ngó”, de Lourdes Van-Dúnem, “Humbiumbi”, de Filipe Mukenga, “Minha Mãe” e “Meninos do Huambo”, de Rui Mingas. 
A cantora interpretou também “Malaisha”, da sul-africana Miriam Makeba. O concerto foi visto pela família do “Poeta Maior”, com destaque para Maria Eugénia Neto, assim como pela ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, que no final agradeceu e encorajou os músicos, particularmente os novos talentos do jazz, a continuarem a fazer música.
O segundo concerto de jazz está previsto para o dia 17, às 19h00, no Museu Nacional de História Militar, com entradas livres, com a banda Loanda Jazz Quarteto, composta por Terinho Mumbanda (teclado), Júlio Bermejo (saxofone tenor), Marshall N’Sheriff (baixo) e Tubarão (bateria), e os cantores Bevy e Tony Jackson, como atracção. Jerónimo Belo disse que, embora as entradas sejam livres, as pessoas interessadas devem obter o convite junto da produtora J.J. Jazz, através do endereço jazzbelo@gmail.com.
Os concertos são iniciativas do Ministério da Cultura, organizados e executados pela produtora J. J. Jazz, dirigida pelo crítico de música Jerónimo Belo, que realiza concertos e acções para a divulgação do jazz, desde 1991, com o intuito de criar novos públicos.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA