Cultura

Condecoração à crítica de arte Agnela Barros

A presidente da Associação Franco-Angolana “Alliance Française”, Agnela Barros, vai ser homenageada amanhã, às 16 horas, pelo Governo francês com a Medalha de Cavaleiro da Ordem das Artes e Letras.

Presidente da Aliança Francesa
Fotografia: Edições Novembro

O embaixador de França, Sylvain Itté, preside a cerimónia e faz a entrega da medalha, numa cerimónia a decorrer na sede da Alliance Française de Luanda, no Largo da Sagrada Família.
A Ordem das Artes e Letras (Ordre des Arts et des Lettres, em francês) é uma condecoração concedida pelo Ministério da Cultura da França que visa recompensar “as pessoas que se distinguem pela sua criação no domínio artístico ou literário, ou pela sua contribuição ao desenvolvimento das artes e das letras na França e no mundo.”
De acordo com uma nota de imprensa, a homenagem inclui um momento cultural. A distinção está vinculada ao seu envolvimento em prol da valorização das culturas africanas, no domínio da pesquisa no teatro e na dança, e pela promoção de actividades bilingues.
Agnela Barros Wilper distingue-se, também, pelo empenho no desenvolvimento das artes em Angola, em especial no teatro e na dança, com foco na francofonia africana. Directora executiva da Revista Austral, da TAAG, Agnela Barros Wipper é presidente da “Alliance Française” desde 2009.
Licenciada em Estudos Portugueses e Mestre em Estudos de Teatro, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, foi professora assistente da Universidade Agostinho Neto, entre 1987 e 1997 e directora-geral do Instituto Nacional de Formação Artística (INFA), do Ministério da Cultura, entre 2003 e 2005. Co-fundadora da Associação Angolana de Teatro para a Infância e a Juventude (Assatij) e ex-presidente da Associação Angolana de Teatro (AAT), fundou, em 2017, e preside a Ubuntu - Casa de Cultura e Artes.

Tempo

Multimédia