Condições criadas para a gala

Flávia Massua | Saurimo
27 de Maio, 2015

Fotografia: Eduardo Pedro

O coordenador geral do Angola Music Awards (AMA) garantiu, ontem, na cidade de Saurimo, Lunda Sul, estarem criadas todas as condições para a realização com êxito, neste sábado à noite, da terceira edição do concurso de música.

Daniel Mendes garantiu que os músicos concorrentes e convidados para animar a gala prosseguem os ensaios em Luanda ao som da banda musical “A da Banda”, e chegam em Saurimo, nesta sexta-feira.
A gala, cujos músicos todos confirmaram a sua presença naquela cidade, vai igualmente homenagear os 59 anos que Saurimo, completa a 28 de Maio, desde que ascendeu a categoria de cidade.
O coordenador está preocupado com a insuficiência do espaço que vai acolher a gala, motivo pela qual a organização pretende restringir o acesso ao recinto para apenas 850 pessoas, entre músicos, público e convidados de Portugal e de São Tomé e Príncipe, com que tem parceria desde 2013. A gala vai ter transmissão em directo pela Televisão Pública de Angola (TPA).
Inserido nas comemorações dos 40 anos de Independência Nacional, essa gala que se realiza pela primeira vez fora da capital do país, segundo Daniel Mendes, o objectivo é descentralizar a realização de grandes iniciativas culturais para outras paragens de Angola.
Nesta terceira edição, a organização vai homenagear o músico e compositor Bonga, pelo seu contributo na promoção e divulgação da música popular angolana. Foram homenageados na duas anteriores edições Elias dya Kimuezo e Rui Mingas.

Ausência de Cabinda


A província de Cabinda vai estar ausente da gala do Angola Music Awards 2015, por não reunir as condições exigidas nos critérios de selecção dos candidatos.
A informação foi avançada pelo representante da Angola Music Awards em Cabinda, Alberto Inácio, que recordou que a selecção dos candidatos é feita através da votação do público, por telefonemas, e os cantores da circunscrição não obtiveram votos suficientes para participarem no concurso.
“Cabinda não correspondeu com as expectativas, tendo em conta a fraca presença da música da província em programas radiofónicos e televisivos, assim como realizou uma insuficiente promoção dos cantores locais nas redes sociais e pouca participação dos artistas da região em espectáculos públicos a nível nacional”, justificou.
Lamentou o sucedido e apelou à classe empresarial da província a apoiar mais os artistas locais, no sentido de participarem nos eventos de grande relevância a nível nacional.
A primeira edição da Angola Music Awards aconteceu em 2013, em Luanda, onde a província de Cabinda participou com a música “Doutor Mayuya”, do estilo Kintueni, interpretada pelo cantor Paifuidi, que arrebatou o troféu da categoria de melhor música do Norte de Angola.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA