Conflitos de África em palco


1 de Dezembro, 2014

Walale Manuel, encenador do grupo de teatro Tweya, afirmou à Angop que a necessidade de sensibilizar a sociedade para uma cultura de paz em África, o inspirou a escrever a peça “A Praga”, estreada na semana passada, no Cine Monumental.

O espectáculo de teatro, que retrata os conflitos que vivem alguns países africanos, como Sudão do Sul, Nigéria e Líbia, disse, destina-se a despertar na sociedade uma cultura de preservação do clima de paz como condição para o desenvolvimento. 
“Como o teatro tem a força de levar ao público a realidade do mundo muitas vezes desconhecida, aproveitamos a oportunidade que temos de mostrar aquilo que África vive”, declarou o encenador Walale Manuel.
Esta peça, referiu, é a sequência do sucesso registado com “Rosto de África”, que faz uma abordagem dos males que afectam o continente, as guerras, a fome, a miséria e, actualmente, a epidemia do vírus Ébola.
 O encenador prometeu que “A Praga”, interpretada por 13 actores, entre os quais uma criança, ainda vai ser melhorada e apresentada noutros palcos do país para ter a mesma repercussão que “Rosto de África”, duas vezes premiada.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA