Conto perdido é descoberto


28 de Fevereiro, 2015

Um conto, escrito há mais de cem anos, depois do autor Conan Doyle ter “ressuscitado” Sherlock Holmes, após a sua queda quase fatal nas cataratas de Reichenbach, foi descoberto no sótão de uma casa na Escócia.

Um habitante de Selkirk descobriu a história de 1.300 palavras numa colectânea de contos, “Book o’ the Brig”, debaixo de uma pilha de livros guardada no sótão. Sir Arthur Conan Doyle, afirmam os críticos, escreveu o conto, “Sherlock Holmes: Discovering the Border Burghs and, by Deduction, the Brig Bazaar” em 1904para ajudar a cidade escocesa de Selkirk a angariar dinheiro para substituir uma ponte que destruída por uma cheia.
O jornal “Telegraph” já publicou conto na sua edição online. Sherlock Holmes é uma personagem de ficção da literatura britânica criado pelo médico e escritor Sir Arthur Conan Doyle.
Holmes é um investigador do final do século XIX e início do século XX que aparece pela primeira vez no romance “Um Estudo em Vermelho”, editado e publicado originalmente em Novembro de 1887 pela revista “Beeton’s Christmas Annual”.
Sherlock Holmes é famoso por utilizar na resolução dos mistérios o método científico e a lógica dedutiva. Actualmente continua a ser uma das mais atraentes personagens dos romances policiais.
Carismático e astuto, fez do método científico e da lógica dedutiva as suas melhores armas. A habilidade de Sherlock Holmes para desvendar crimes aparentemente insolúveis, até mesmo para Scotland Yard, transformou o seu nome em sinónimo de detective.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA