Cultura

Crianças da Ilha Seca beneficiam de biblioteca

A iniciativa cultural “Um Livro Uma Criança Muitas Leituras” entregou ontem, à comunidade da Ilha Seca, na pessoa da coordenadora local, Catarina João Francisco, os primeiros 60 livros para crianças e de literatura angolana, para a criação de uma minibiblioteca provisória para as mais de cem crianças e jovens que vivem deslocados, em condições precárias, entre duas estradas há mais de seis anos neste espaço do Zango IV, em Viana.

Fotografia: Jaimagens

Catarina João Francisco, em nome da comunidade de 130 famílias, agradeceu a doação e informou que tem feito tentativas para a criação de um espaço colectivo de cultura, mas sem êxito. “As nossas crianças não têm material escolar e falta giz, não temos escola primária pública e muitas crianças não estudam porque os pais não têm disponibilidade para pagar explicação privada.”
Rui Ramos, coordenador da iniciativa, disse que esta foi a primeira doação de livros à comunidade, conseguida em apenas alguns dias, e incentivou a criação de condições mínimas para apetrechar um espaço seguro para as crianças e os jovens terem acesso a livros.

Tempo

Multimédia