Crianças exibem talento em centro educacional

Roque Silva
15 de Agosto, 2014

Fotografia: Cedida pelo Autor

O Centro Educacional Kaniaki Cultural promoveu no seu atelier de artes, localizado no Panguila, município de Caxito, no Bengo, aulas nas disciplinas das artes cénicas e plásticas para crianças e adolescentes locais.

Na actividade, que serviu para saudar o Dia Internacional dos Povos Indígenas (9 de Agosto) e o Dia Mundial da Juventude, celebrado, terça-feira, mais de 30 aspirantes a artistas desenharam, pintaram, encenaram e representaram a vida dos povos indígenas, informou o artista plástico e professor do espaço, Guilherme Camela Simão “Kaniani”.
Os participantes, informou, receberam, durante uma palestra, conhecimentos sobre a data e a importância da cultura tradicional dos povos de Angola. Afirmou que as crianças e os adolescentes aprenderam subsídios sobre as técnicas de criação e produção de escultura, cerâmica, música, dança e canto.
Para o produtor cultural, actividades do género têm a sua importância porquanto são destacadas histórias, hábitos e costumes dos angolanos. “O contributo da juventude para o crescimento de um país passa pelo domínio da sua própria história”, salientou. Kaniani disse que os participantes exibiram talento para a arte e mostraram interesse em fazer parte do grupo de aprendizes residentes no atelier, juntando-se assim aos actuais 27 alunos.
Além da escassez de material de artes plásticas, disse, o atelier tem dificuldade em garantir a gravação das músicas dos alunos, pelo que assume apenas a promoção dos seus trabalho.
“São pessoas de baixa renda mas com talento, sendo que alguns mostraram terem-no para o semba, r&b, kuduro e rap, inclusive já têm músicas gravadas”, afirmou.
Além da componente artística, os participantes aprenderam um pouco mais sobre a preservação do ambiente.
Kaniani afirmou ter levado a preocupação à Direcção Provincial da Cultura do Bengo em 2013, pelo que acredita numa resposta positiva.
Participaram na actividade residentes dos sectores um, seis, oito e nove, esta designada vulgo Zona Telhas Vermelhas dos ex-moradores de zonas de alto risco da Samba. Fundada aos 7 de Julho de 1992, o Kaniaki Cultural tem o apoio institucional e jurídico do Instituto Nacional da Criança (INAC).

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA