Cristo canta temas inéditos do disco "Palavras"

Manuel Albano |
25 de Abril, 2016

Fotografia: JAImagens

Cristo é a figura de cartaz de um espectáculo a ser realizado no próximo sábado, das 13h00 às 18h00, no Majocal Kapakassa, no Bengo.

O músico disse ontem ao Jornal de Angola que está a preparar um espectáculo de aproximadamente uma hora, onde vai interpretar temas do seu próximo disco “Palavras”, a ser apresentado ao público no mês de  Junho.
Dos novos temas, Cristo garantiu que vai cantar “Não me culpe”, “Meu Bairro” e “Mulher”, enquanto dos antigos prometeu recordar canções como “Ngaxi”, “Ta Sair Bem” , “Trambiqueira” e “Astro da Minha Vida”, os maiores sucessos do artista.
O músico disse que até ao lançamento do disco vai realizar entre dois a três espectáculos para ajudar a promover melhor os tema do seu disco, nos estilos kizomba e semba, no qual, homenageia todas as mulheres angolanas e apresenta um retrato critico sobre o quotidiano luandense.
Produzido entre Luanda e Portugal, o disco foi editado na África do Sul, e tem 13 faixas, cantadas em português. A cantora Yola Semedo é uma dos destaque na participação do disco, onde faz dueto com Cristo no tema “Não me culpes”. Livongue e Geovani também participam no disco.
 Durante o espectáculo, Cristo vai dividir o palco com músicos da velha e nova geração  como destaque para Lulas da Paixão, Livong, Selth, Esio e Yola Semedo. “Esta é mais  uma oportunidade de poder promover o disco que já deveria esta no mercado ano  passado, mas por questões financeiras só agora estaremos disponível ao público”.  Cristo que apostou na produção de um disco acústico, explicou, que o mercado  actualmente está muito exigente, razão pela qual, quer apresentar um produto final que  possa superar o disco “Astro da minha vida”. “Sei que tenho a responsabilidade de  colocar no mercado um CD com alguma qualidade para não defraudar as  expectativas dos meus admiradores”.
 Bandeira Paulo, responsável pelo área de marketing do complexo, disse que a iniciativa do Majocal Kapakassa visa a valorização e preservação da música angolana, sobretudo o semba, e criar uma interacção salutar entre artistas consagrados e da nova geração que interpretam o estilo semba.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA