Cultura

Crónicas de Rosa Santos são publicadas em livro

Amilda Tibéria

“Textos referentes a um contexto familiar, próximo a nós”, é a forma como o escritor Luís Fernando define o livro “Etu Mu Dietu - Crónicas de um Acaso”, de João Rosa Santos, lançado sexta-feira na União dos Escritores Angolanos (UEA), em Luanda.

João Rosa Santos (ao centro) traz o retrato da infância na obra
Fotografia: Paulo Mulaza| Edições Novembro

O autor do prefácio apresentou o livro e na ocasião afirmou que “no país em que vivemos lê-se pouco e escreve-se muito. A preguiça derrota-nos, porque escrever um livro é um trabalho duro e demorado”.
“Etu Mu Dietu” contém 200 páginas e reúne 40 crónicas, já publicadas no jornal “O País”, com destaque para o relato sobre a infância do autor do livro na província de Malanje. Na ocasião, João Rosa Santos disse que o livro retrata as reminiscências ligadas aos mitos e lendas que marcaram a sua infância nas terras da Palanca Negra Gigante.
“Procuro chamar a atenção igualmente da nova geração sobre as vivências e ensinamentos do passado para, a partir daí, extraírem exemplos positivos”, disse o autor.
João Rosa Santos é licenciado em Ciências Sociais pela escola Superior Nico Lopes, em Havana, mestre em assessoria de imagem e consultoria política pela Universidade Camilo Cela, Madrid. É membro da União dos Escritores Angolanos (UEA) e da Liga da Velha Guarda de Malanje. Publicou os livros “Quando o coração chora”, “Contornos da vida”, “Que mal fizemos nós?”, “Croningolando”, “Preta Fula”, “Ndolo”, “Balabina” e “Kubanza”.

Tempo

Multimédia