Cultura

“Crónicas de um Comando” apresentadas no Cunene

Elautério Silipuleni | Ondjiva

O romance “Tukubama Tukula  - Crónicas de um comando”, de Arsénio Satyohamba, foi apresentado na quarta-feira, na Mediateca Dr. António Didalelwa, na cidade de Ondjiva, na província do Cunene.

Arsénio Satyohamba pensa dar continuidade ao romance
Fotografia: DR

Lançado recentemente em Luanda, o livro aborda uma fusão de histórias, contadas por nove pessoas, entrevistadas pelo autor, escritas numa ficção baseada em factos reais, vividos pelo personagem “Banele Massuka”, um jovem batalhador que passa por várias intempéries, inúmeras dificuldades e caminhos com uma infinidade de espinhos.
Arsénio Satyohamba disse que a obra é composta por três volumes,  o primeiro retrata a guerra dos 55 dias ocorrida na província no Huambo, cujo protagonista é o jovem Banele Massuka.
O segundo volume aborda a ocupação do Cunene e o terceiro retrata as histórias da ocupação do Bié em 1998. “Tukubama Tukala” é o lema dos comandos, que significa “Estamos sempre prontos”, numa fusão das línguas cokwe e kikongo.
O livro é o primeiro romance do autor baseado em factos da História recente de Angola. Arsénio  Satyohamba usa as ideias e a combinação entre o seu percurso e visão global do mundo e a maneira conservadora de preservar os valores culturais pela expressão da literatura contemporânea numa metodologia e forma encontrada apenas no encanto da filosofia dos povos bantu.
Natural do Cunene, Arsénio Satyohamba pretende presentear, em breve, os leitores com outros dois volumes que vão dar sequência ao primeiro volume das “Crónicas de um Comando”.
Arsénio  Satyohamba é natural do Cunene e possui uma formação invejável com vários cursos feitos na Inglaterra. Fala fluentemente diversas línguas e tem uma grande paixão pela família, paz a cultura.

Tempo

Multimédia