Cultura

Cultura assina acordo com Rede Camponesa

Com o objectivo de fomentar, promover e valorizar a produção e expansão do artesanato  no país e além-fronteiras, o Ministério da Cultura (Mincult) e o Consórcio Rede Camponesa assinaram na quinta-feira, em Luanda, um acordo de parceria.

Gabriel Cabuço (à esquerda) rubricou o acordo pelo Mincult
Fotografia: DR

O acordo rubricado pelo director geral do Instituto Nacional das Indústrias Culturais e Criativas (INIC), Gabriel Cabuço, e o representante do consórcio, Gentil Viana, destina-se à elaboração de um mecanismo de registo dos artesãos e a definição das modalidades de aquisição das peças artesanais.O acordo visa também promover e incentivar a exportação de peças de artesanato, mediante a realização de um projecto integrado de incentivo à produção artesanal angolana.
O Ministério da Cultura vai actuar em quatro linhas de acção, nomeadamente na formação e fortalecimento institucional, estímulo à produção, circulação e distribuição, intercâmbio cultural e promoção da imagem de Angola. Gabriel Cabuço disse que o Governo procura igualmente alavancar as acções de valorização da actividade dos artesãos angolanos, que, com o seu trabalho e saber, têm contribuído para o desenvolvimento da cultura angolana.
Gentil Viana, responsável do consórcio, afirmou que a parceria tem ainda como objectivo tornar mais sustentável a indústria cultural e criativa angolana.
O responsável do consórcio acrescentou que no âmbito do acordo vai ser estabelecida uma rede de logística, fontes de matéria-prima e dotar as oficinas de equipamentos modernos.

Tempo

Multimédia