Cultura deve ser internacionalizada


2 de Agosto, 2014

O músico e compositor Dom Caetano considerou, em Luanda, que a música angolana atingiu níveis de excelência nos últimos anos, mas falta agora criar mecanismos para a potenciar no estrangeiro.

Em declarações à Angop, a propósito do estado da música angolana, Dom Caetano afirmou que tem apresentado níveis de crescimento satisfatórios, referindo-se à execução artística, promoção, venda, distribuição e realização de espectáculos, faltando apenas os empresários e artistas trabalharem para que seja mais consumida fora de Angola.
O compositor defende maior intercâmbio dos músicos angolanos com outros da região austral, para além da criação de mecanismos para que os artistas angolanos e a sua música toquem em rádios e televisões estrangeiras, a par da promoção de espectáculos na diáspora.
Depois de reconhecer que para a concretização deste objectivo é necessário investimento, considerou que ele deve ser feito por parte dos empresários e os músicos devem cumprir o seu papel, que é fazer música de excelência.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA