Especialista destaca dança folclórica


28 de Abril, 2015

Fotografia: Rafael Taty| Cabinda

A importância da dança folclórica na preservação e divulgação dos hábitos e tradições nacionais foi o tema de uma palestra proferida ontem no Namibe, pela professora Margarida Coelho, dentro das festividades do Dia Mundial da Dança.

A docente destacou que a dança folclórica, em qualquer parte do mundo, tem um forte caris histórico e cultural. “Ela deixa de ser arte, caso não se respeitem os preceitos de como se manifesta e estes são essenciais também na divulgação de cada cultura”, afirmou.
Aos dançarinos da dança folclórica em Angola, Margarida Coelho disse que têm de aperfeiçoar as técnicas, sem esquecer o preceito da sua originalidade. “O resto são as emoções. Claro que as danças típicas não são actualmente executadas como eram há dez anos ou há 50, porque tudo se altera. Mas devemos ter em conta os seus preceitos, para não perder a identidade original cultural”, disse.
Para a docente, as danças devem ser estruturadas de acordo com os seus preceitos e sem perder a identidade original. “É preciso actuar com base na especificidade de cada uma, mas sempre respeitando os seus preceitos”, afirmou.
A directora da Cultura do Namibe, Euracema Major, disse que até ao momento a província conta com 18 grupos de dança, oito das quais folclóricos.
O Dia Mundial da Dança é comemorado amanhã e foi instituído pelo Comité Internacional da Dança da UNESCO, em 1982. Apesar de ainda ser uma efeméride nova e até mesmo desconhecida para muita gente, cada vez mais os artistas e profissionais da área reconhecem que é importante celebrar a data.
Ao criar o Dia Internacional da Dança, a UNESCO escolheu o 29 de Abril por ser a data de nascimento do mestre francês Jean-Georges Noverre (1727-1810), que ultrapassou os vários princípios gerais que norteavam a dança do seu tempo para enfrentar problemas relativos à execução da obra. Noverre destacou-se ainda por ter escrito um conjunto de cartas sobre o ballet da época, “Lettres sur la Dance”.
A data é importante como mais um espaço de mobilização. Os objectivos desta comemoração são despertar a atenção pela importância da dança entre o público, incentivar governos de todo o mundo a fornecerem melhores políticas públicas voltadas para esta arte.
Enquanto a dança tem sido uma parte integral da cultura humana através de sua história, não é prioridade oficial no mundo. Em particular, o professor Alkis Raftis, então presidente do Conselho Internacional de Dança, disse em 2003 que “mais da metade dos 200 países no mundo, a dança não aparece em textos legais. Não há fundos no Orçamento do Estado alocados para o apoio a este tipo de arte. Não há educação da dança, seja privada ou pública”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA