Cultura

Grupos de carnaval mexem na estrutura

Manuel Albano

Tony Mulato garante que tem sido o seu espírito de “bom líder” na racionalização dos parcos recurso do grupo a causa de ainda existir união e conseguir ultrapassar as várias barreiras financeiras.

Fotografia: EDIÇÕES NOVEMBRO

Repensar o Carnaval numa perspectiva mais inovadora e criativa, tanto na sua estrutura organizacional, como nos modelos até agora apresentados, deve ser o próximo passo na política dos grupos.

O Comandante do grupo União Njinga a Mbande Tony Mulato apelou também para um maior diálogo entre os grupos carnavalescos e a Associação Provincial do Carnaval de Luanda (APROCAL).

Tempo

Multimédia