Grupos do Sambizanga recebem apoio

Yara Simão |
21 de Janeiro, 2016

Fotografia: Domingos Cadência

Os grupos carnavalescos do Sambizanga receberam ontem um cheque no valor de 2,5 milhões de kwanzas, oferecido pela empresa Ango-Real, para uma melhor  preparação da presente edição do Carnaval, cujo acto central se realiza  em Luanda, no dia 9 de Fevereiro, na Marginal da Praia do Bispo, antecedido do desfile infantil, no dia 6, e o da classe B (adultos) no dia 7.

O grupo carnavalesco União Kiela, o único representante do Sambizanga a disputar o desfile central da classe A (adultos), recebeu a quantia de 500 mil kwanzas  e o União Operário Kabocomeu, Dimba dya Ngola e Etu Mudietu, da classe B (adultos), e o União Kazucuta do Sambizanga, um dos homenageados da presente edição, receberam 430 mil kwanzas cada. O grupo infantil Candengues do Kazukuta do Sambizanga recebeu 280 mil kwanzas.
Mara Baptista, administradora do Sambizanga, disse  que o distrito possui um mosaico cultural muito vasto e existe uma grande responsabilidade naquilo que é a preservação deste património. “Foi nesta perspectiva que a nossa administração convidou o empresariado local, dentro daquilo que são as responsabilidades sociais, a apoiar os grupos carnavalescos da circunscrição nesta edição do Carnaval.”
Para uma participação com êxito dos grupos do Sambizanga, disse, a administração do distrito apela a outros empresários a darem o seu apoio, no sentido de as agremiações se apresentarem com novas indumentárias, numa altura que a comissão nacional preparatória do Carnaval ainda não disponibilizou o apoio financeiro e material aos grupos.
“Sabe-se que o país está em crise e, nesta hora, a união faz a força. Queremos que os nossos grupos estejam bem apresentados e que possamos trazer, uma vez mais, o título para o Sambizanga”.
Mara Baptista reconheceu a dificuldade que os grupos atravessam na preparação da presente edição do Carnaval, mas recordou que no ano passado os grupos receberam máquinas e tecidos, pelo que acredita não existirem este ano muitos problemas quanto à indumentária.
Mohamed Mahmoud Lidi, administrador-geral do grupo Ango-Real, disse ter respondido ao apelo da administração do distrito na qualidade de munícipe do Sambizanga para apoiar os grupos da circunscrição.
“Além deste valor, vamos  apoiar os grupos do Sambizanga com transporte, chapéus e camisolas durante o Carnaval. Nos sentimos angolanos e participamos nas actividades sociais do país. Queremos poder fazer alguma coisa para a melhoria do bem-estar da população e do distrito do Sambizanga. Estamos todos expectantes por mais uma vez podermos dar o nosso apoio ao Carnaval de Luanda”.
A responsável do União Kiela, Margarida Domingos, agradeceu o gesto do grupo Ango-Real: “O nosso muito obrigado. Não se vão arrepender por terem apostado no nosso distrito. Vamos dançar e brincar o Carnaval, dando o nosso melhor para que o vencedor saia do Sambizanga”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA