Cultura

Daniel Swagger estreia dois filmes em Luanda

Kindala Manuel

“Eu Nasci Assim, Mas Não Vou Morrer Assim” e “A Última Chance” são os títulos dos filmes do produtor e realizador Daniel Swagger que estreiam hoje, a partir das 18h00, na  Casa da Juventude de Viana.

Os mais recentes filmes do realizador estreiam hoje em Viana
Fotografia: DR

Produzido pela DSG Films Angola, o drama “Eu Nasci Assim, Mas Não Vou Morrer Assim”, tem a duração de 1h45, com cenas rodadas entre Luanda e Huambo no período de Setembro de 2017 e Janeiro deste ano.
A longa-metragem conta a história de uma jovem (Marisa) que perde os pais, mas antes da mãe morrer pede para a filha ir viver e terminar os estudos na casa de uma tia. Marisa, oriunda de família carente, como forma de honrar o nome dos pais, prometeu à mãe “que, embora pobre, não iria morrer da mesma forma”, uma promessa que sustenta o título do filme.
Com apenas 12 anos, Marisa era tratada na casa da tia como empregada doméstica e sem possibilidade de prosseguir com os estudos. Já crescida, passou a ser pretendida por um jovem com posses, mas a tia tudo fez para impedir a relação amorosa, colocando à disposição do interessado uma das filhas, que ele desdenhava.
A segunda sessão do dia está reservada à exibição do filme “A Última Chance”, um misto de drama e acção, com 45 minutos. Produzido em Fevereiro deste ano, é inspirado em histórias de prisioneiros norte-americanos, adaptado à realidade angolana.
O filme conta a história de Marcelo Cunha, que enquanto criança, com apenas dez anos, era obrigado pela mãe a roubar para sustentar a casa, até tornar-se num autêntico criminoso, tendo sido alcunhado posteriormente de Mata Barata. Como o crime não compensa, num dos assaltos foi detido e condenado à pena de morte. A caminho da execução, Mata Barata pede um lápis e papel para escrever uma carta de desabafo à mãe.
Daniel Swagger tem no mercado os  documentários “Kuduro Dança Moderna” e “Kuduro Nova Geração”.

Tempo

Multimédia