Cultura

Defendida inserção de textos nacionais

Manuel Albano

A professora Rossana Nunes, autora do livro “Abra a porta da mente para educar o seu filho”, defendeu, ontem, em Luanda, a inserção de textos literários de autores nacionais  nos manuais escolares.

Escritora está preocupada com a perda dos valores culturais
Fotografia: DR

Em declarações ao Jornal de Angola, a autora disse que “a inclusão deve ser gradual e poderá favorecer a construção da identidade nacional a partir da infância”. Na sua óptica, os textos literários de escritores que influenciaram várias gerações devem continuar nos manuais do en-sino geral, a semelhança dos anos 1980.
Considerou que a “literatura angolana sempre esteve articulada às diferentes fases da luta pela Independência Nacional e deve continuar a ser transmitida às gerações vindouras, por forma que a juventude possa conhecer o passado para se orientar no futuro.
A autora de “Abra a porta da mente para educar o seu filho”, livro lançado quarta-feira, na União dos Escritores Angolanos (UEA), apresenta nas considerações finais uma crítica sobre a falta de amor ao próximo, abusos sexuais, desrespeito dos estudantes pelas normas de comportamento social e, por isso, tem ministrado palestras sobre esses assuntos.
Rossana Nunes pretende publicar outros livros para ajudar as famílias na educação primária e informal das crianças.
Rossana Nunes nasceu em Luanda, a 12 de Março de 1978. Professora há 18 anos, é licenciada em Ciências da Educação pelo Instituto Superior de Ciências da Educação de Luanda (Isced).

Tempo

Multimédia