Cultura

Defendida reflexão sobre a identidade

O administrador municipal adjunto do Sumbe, capital da província do Cuanza Sul, José Silvestre, exortou na quarta-feira os agentes culturais a reflectirem “profundamente” sobre temas que ajudem a cultura a fortalecer a identidade da população local.

Falando na abertura das jornadas do 8 de Janeiro, Dia Nacional da Cultura, José Silvestre afirmou ser necessário valorizar as tradições locais como as danças e músicas, entre outros hábitos e costumes da região, para desenvolver uma nação mais unida e forte.
No seu entender, há falta de interesse por parte dos agentes culturais locais na pesquisa de danças características da região, como cantambe, catita, quimboelela e cangondó, que representam a identidade da população do Cuanza Sul.
José Silvestre defendeu ainda a preservação dos hábitos, costumes e outras tradições que identificam a cultura da região.
O administrador municipal adjunto do Sumbe disse que, para a concretização desse objectivo, é importante que os agentes culturais trabalhem mais unidos e com seriedade, ajudando a engrandecer o sector da cultura do Cuanza Sul.
O programa da Administração Municipal do Sumbe para saudar o Dia Nacional da Cultura inclui palestras, sessões de dança, exposição de artes plásticas e artesanato, excursão a locais turísticos, entre outros eventos.

Tempo

Multimédia