Cultura

Diagnóstico sobre o teatro conquista prémio

Roque Silva |

A peça “A Plateia”, da companhia Twana Twangola, foi eleita Melhor Peça Popular do V Festival Nacional de Teatro Vela-Angola, que encerrou domingo na paróquia de Santo António, no município do Cazenga.

Uma das cenas da peça “A Plateia” vencedora do festival
Fotografia: Edições Novembro |

A história da peça, de 50 minutos, é uma crítica ao actual estado do teatro em Angola e foi a mais aplaudida pelo público nos cinco dias de festival, no qual participaram 11 de Luanda, Bengo, Uíge e do Huambo.
“A Plateia” narra as dificuldades e a relação entre as companhias, a qualidade dos espectáculos e critérios de nomeação para os festivais em Angola, neste caso considerados obscuros e por compadrio. A peça é resultado de uma adaptação feita pelo encenador Anovanoel Abi, ao livro intitulado “O Público”, da autoria do brasileiro Fernando Lira.
A companhia Conjuntura de Artes, do Cazenga, arrecadou dois troféus, o de Grupo Revelação e Actriz Revelação pela qualidade da representação de Jumara Daniel na peça “O Espírito do Meu Marido”. António Gonçalves “Ny”, do grupo Amazonas Teatro, foi eleito Actor Revelação pela exibição no espectáculo “Os Hóspedes”.
O director do festival considerou o crescimento profícuo na relação entre as companhias de teatro, que permitiu ultrapassar as expectativas preconizadas pela organização.
Deazevedo Buchecha disse ter recebido apoio de todos os grupos participantes, jamais  visto nas edições anteriores, facto que contribuiu para movimentar os amantes do teatro e registar lotação esgotada nos cinco dias de exibições. “O festival até ganhou coberturas para programas especiais de rádios e a colaboração do Jornal de Angola, numa altura em que o teatro continua num clima de incerteza quanto aos apoios, visando o seu desenvolvimento”, disse o produtor.

Tempo

Multimédia