Cultura

Dimensão cultural de Neto é debatida

Mário Cohen

O Memorial António Agostinho Neto (MAAN) em Luanda realiza no dia 10, às 9h00, um colóquio sobre o tema “O Dr. António Agostinho Neto e a Cultura Nacional”, em alusão ao 8 de Janeiro, Dia da Cultura Nacional.

Fotografia: DR

Um dos objectivos é dar a conhecer às novas gerações a dimensão cultural e política do Presidente Agostinho Neto, como defensor e promotor da cultura nacional. 
Alda Bernardo, técnica de marketing e comunicação do Departamento de Sarcófago do MAAN, disse que a actividade visa dar a conhecer à sociedade a personalidade do Fundador da Nação, destacando o seu contributo para a promoção da cultura nacional, principalmente no campo literário.
O colóquio visa também divulgar a actuação de Agostinho Neto, enquanto protector e promotor da cultura, que deu um grande impulso à literatura nacional, com textos de género lírico.
Entre os palestrantes, constam historiadores, escritores, linguistas, jornalistas e sociólogos, nomeadamente Cornélio Calei, Alexandra Aparício, José Luís Mendonça, José Domingos Pedro, Benjamim Fernando, Pérez Alberto e António Fonseca.
Debater sobre a vida e obra de Agostinho Neto, na opinião de Alda Andrade, significa falar de uma figura ímpar da História de Angola. Por isso, a actividade tem como público alvo académicos, membros do Governo e a sociedade, em geral.
Ainda no mesmo dia, no período da manhã, estão programadas visitas guiadas no MAAN, seguidos de um sarau cultural com participações de Bela Chicola, Acácio, Célsio Mambo e Jojó Gouveia.
Apesar de ter como público alvo académicos, a actividade é aberta a todas as pessoas interessadas. Anualmente, o colóquio tem sido a primeira actividade que o Memorial realiza e inclui a programação cultural da instituição.

Tempo

Multimédia