Dimensão cultural do Presidente é tema de colóquio em Luanda

Manuel Albano|
30 de Agosto, 2014

Fotografia: Paulino Damião

A realização do colóquio “A Dimensão Cultural do Presidente da República”, de 1 a 3 de Setembro, é um dos temas em destaque do  Festival Nacional de Cultura (FENACULT), disse, ontem, em Luanda, a ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva.

Durante uma conferência de imprensa no Centro de Imprensa Aníbal de Melo, revelou que foram convidados a participar no colóquio os antigos Presidentes Sam Nujoma (Namíbia) e Olusegun Obasanjo (Nigéria).
A realização do festival só foi possível graças aos esforços do Presidente José Eduardo dos Santos, particularmente na conquista da paz, na defesa da angolanidade, empenho e dedicação em prol da valorização e desenvolvimento das artes e da cultura angolana”.
Destacou ainda a realização dos colóquios “Agostinho Neto e a Literatura Angolana”, de 15 a 16 de Setembro, que vai servir igualmente para assinalar o 90º aniversário do nascimento do primeiro Presidente de Angola, e a “Cultura Nacional”, nos dias 11 e 13 de Setembro, em Luanda.
O objectivo do festival é encorajar os angolanos, sobretudo os jovens, a desenvolverem acções que contribuam para o desenvolvimento do país: “Queremos exaltar a riqueza cultural de Angola e transmitir os valores culturais às novas gerações. Pretendemos que  cada um se reveja e se sinta envolvido na festa”.
As actividades artísticas em todas as estações ferroviárias com o programa “Comboio cultural”, em Luanda, Malanje, Benguela, Luau, Namibe e Menonge, é um dos destaques do FENACULT, disse, a ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva.
O festival passa a  ser realizado de quatro em quatro anos, “porque os gastos financeiros são avultados”. O Executivo pretende desenvolver também políticas culturais em articulação com o sector público e privado, divulgar e valorizar a arte, apostar mais no consumo e na valorização dos bens culturais, mediante a criação de redes culturais.
Os espectáculos de música e dança, em Luanda, vão ter como palcos os centros recreativos Kilamba, Jabumba, Muximangola, Weza Paradise, Casa 70, Miami Beach, Majocal e Raúl David. Estão ainda  incluídos os centros recreativos e culturais de Viana, Cacuaco, Marítimo da Ilha, Dr. António Agostinho Neto, em Catete, e da Quissama. Os grupos de teatro vão apresentar as peças na Liga Africana, Auditório Njinga Mbande, Elinga Teatro, Anim’art, e nas paróquias do Cristo Rei e Santo António. 
O Festival Nacional da Cultura vai servir de coesão e unidade, além de fomentar a diversidade cultural, a preservação e divulgação da identidade nacional. Entre os  propósitos do festival constam também uma análise ao estado actual do sector e a criação de mais oportunidades aos criadores angolanos.
A decorrer sob o lema “A cultura como factor de paz e desenvolvimento”, o FENACULT  conta com espectáculos de música, dança e teatro, sessões cinematográficas, feiras de livros e de discos e exposições de artes plásticas. Consta entre os  propósitos, revisitar o estado actual do sector cultural, dar oportunidade aos criadores angolanos de se apresentarem com um espírito de intercâmbio e de celebração cultural.
Destinado a homenagear o Presidente José Eduardo dos Santos, pelo seu papel na defesa da angolanidade, empenho e dedicação em prol da valorização e desenvolvimento das artes e da cultura angolana, o FENACULT vai congregar actividades relacionadas com as artes cénicas, dança, música, artes plásticas, literatura, entre outras modalidades.
O evento vai igualmente servir para assinalar o 90º aniversário do nascimento do primeiro presidente de Angola, António Agostinho Neto.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA