Cultura

Disco de estreia de Cidy Daniel brevemente no mercado

Jomo Fortunato

Cidy Daniel, aplaudido pela crítica mais exigente pela qualidade do timbre vocal e nível de interpretação de temas referenciais da Música Popular Angolana, formulou a seguinte opinião sobre o primeiro CD, “Numa altura em que a música angolana está voltada, maioritariamente, para síntese dos instrumentos, entenda-se, na perspectiva electrónica, acho que este meu CD valoriza muito a versão acústica de execução dos temas, no sentido do empenho dos seus executantes e resultado sonoro, embora reconheça que haja um reencontro entre os dois universos instrumentais”.

Novo CD de Cidy Daniel chega ao mercado no próximo mês e tem participaçãode Yuri da Cunha
Fotografia: DR

Enquanto intérprete, Cidy Daniel faz parte de uma plêiade de cantores da nova geração, que dá importância aos momentos marcantes da história da Música Popular Angolana, reformulando conceitos e malhas melódicas originais, dando sempre uma aura pessoal nos temas que interpreta. O seu grande sucesso, “Menina de Angola”, do cantor e compositor Alberto Teta Lando, acompanhado pela Banda Apocalipse, sua formação musical, é disso um exemplo inequívoco.
Cidy Daniel começou a cantar como profissional aos 17 anos de idade, no município do Sumbe, com o irmão Dagraça Daniel, bateria e voz, e o primo Sandro Ferrão, guitarra ritmo. Juntos formaram em 1998, a Banda Apocalipse com Fenomenal, viola baixo, Pegas e Maninho, teclas, e Cidy Daniel, na voz principal. A Banda musical Apocalipse experimentou a primeira internacionalização na 13ª edição do Festival Internacional de Santa Maria, Ilha do Sal, Cabo Verde, em 2001, tendo dividido o palco com Cesária Évora, Tito Paris, Martinho da Vila e Os Impactus 4.
O primeiro CD da Banda Apocalipse, “Primeiro olhar”, veio a público, em 2005, com dez músicas, que inclui o sucesso, “Menina de Angola” de Teta Lando, álbum que teve o apoio de Pedro Nzaji e RucaFançony, da produtora “Kriativa”. Dois anos depois, 2007, CidyDaniel formou a sua própria banda e decidiu enveredar pela carreira a solo, tendo-se apresentado, em diversas casas nocturnas.
O cantor teve uma passagem efémera pela banda de Matias Damásio, onde coordenou a secção de coros, e foi nesta condição que participou em vários concertos, com destaque para o primeiro grande Show internacional no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, Portugal. Cidy Daniel participou ainda, em 2011, no CD do DJ Dias Rodrigues com “Salalé”, um tema de sua autoria, que teve a participação especial de Yuri da Cunha. Para além da Banda “Apocalipse”, Cidy Daniel fez parte do grupo musical, “Sem limites”, com Vando Moreira, baixo, Tucas, guitarra solo, Armando Gobelice, teclas, e Jota, na bateria.
Cidy Daniel conquistou o segundo lugar na edição, 2008, do “Variante”, realizado na cidade de Malanje, e, em 2009, venceu o Festival Nacional da Canção, na Huíla, e, no mesmo ano, o Festival da Canção de Luanda. Filho de Francisco Daniel e de Antonica Fernando, Carlos Fernando Daniel nasceu no Sumbe, província do Cuanza-Sul, no dia 29 de Outubro de 1981.

Formação
Para além de cantor e compositor, Cidy Daniel frequentou com êxito o ensino Médio na Escola de Formação de professores do Sumbe, na especialidade de Geografia e História. Licenciado em Ciências Políticas pela Faculdade de Letras e Ciências Sociais da Universidade Agostinho Neto, Cidy Daniel é, actualmente, docente universitário da Academia Naval da Marinha de Guerra, onde lecciona as cadeiras de Introdução ao Direito e Direito Administrativo. Cidy Daniel concluiu o Mestrado em Direito Económico e Integração Regional.

Disco
O CD, “A música em mim”, com lançamento previsto para o próximo dia 5 de Julho, no Zoda-Bar, Talatona, encontra-se em fase promocional e teve a participação do irmão do cantor, Dagraça, vocal e baterista da Banda Apocalipse,que interpretou, em dueto, o tema “Angola mi itimaiami”, Angola no meu coração, em Língua Nacional, ngoya. No CD teremos a oportunidade de ouvir ainda, “Homem mosquito”, “Luz”, “Batida mangolê”, “Adeus à hora largada”, “Estou molhado”, “Metido a fino”, “Rosas para Maria”, “Deixa-me em paz”, “Sou o semba”, “Menina de Angola” e “Salalé”. Na sequência do dia do lançamento, está previsto um concerto, denominado “Show de lançamento” que terá a participação de Ângela Ferrão, Sandra Cordeiro e KizuaGourgel. Na fase promocional do seu CD, Cidy Daniel deu a conhecer ao público, através das plataformas digitais, os temas, “Metido a fino”, “Estou molhado” e “Rosas pra Maria”.

Depoimento
KizuaGourgel, cantor, compositor e amigo de CidyDaniel, fez o seguinte depoimento sobre o cantor, “Lembro-me como se fosse hoje... chegavam do Sumbe, franzinos cheios de sonhos, miúdos. Vieram parar às minhas mãos, do Pedro Nzagi e RucaFançony. Havia a necessidade de se dar atenção àquele talento. E assim foi..! Tornaram-se nossos filhos! Bebiam tudo de nós. Apertávamos com eles sempre que necessário. Ver o Cidy e Sandro cantarem era algo de outro mundo. Mal se podia dizer que vinham do Sumbe. Eles conheciam-se. Eram um só! Conseguiu-se delesum dos maiores sucessos da música angolana, “Menina de Angola”. Mas a vida deu as suas voltas e a Banda Apocalipse se dissipou. Depois de algum tempo, para meu orgulho, o CidyDaniel reaparece como músico de bar. Um verdadeiro entertainer. Por maior que fosse o palco, ele o preenchia. E essa é das inquestionáveis qualidades deste artista. Dono do show, senhor da interpretação. No seu jeito simples e descontraído, transporta sempre o público para o seu mundo, fazendo dele mesmo um inigualável artista. Fica sempre o sonho de poder produzir tal talento. Saber que ele alcançou a difícil conquista de lançar o seu CD, é por si só um sentimento de conquista. Para mim um dos melhores intérpretes que Angola já teve.”

Tempo

Multimédia