Drama apresentado na Liga

Manuel Albano |
28 de Janeiro, 2016

Fotografia: Arquivo do Grutek |

O grupo de teatro Grutek apresenta sábado a partir das 20h00, na Liga Africana, em Luanda, o espectáculo intitulado “Pai é Pai”.

O espectáculo dramático recria factos reais, ocorridos em 1975, em Malanje, com  enfoque especial para a valorização dos bens materiais em detrimento do amor ao próximo.
A peça conta a história de Mbaxi, um ancião conhecido como uma pessoa malvada e interesseira, que nunca granjeou a simpatia da população.
A personagem Mbaxi sempre se opôs ao relacionamento da filha Ka-Quarta, com o jovem caçador Kassessa, por ser de uma família pobre e humilde.  O ancião queria ver a  sua filha casada com alguém de posses.
No domingo, no mesmo espaço e a mesma hora, o grupo volta em palco para apresenta um espectáculo intitulada “A escravatura”, com vista a angariar produtos não perecíveis   para apoiar instituições de caridade em Luanda. de beneficência. O espectáculo narra acontecimentos, ocorridos durante o tráfico de escravos.
O grupo pretende mostrar também como essas pessoas foram alvo de injustiças e o modo como lutaram para se tornarem homens livres.
A peça mostra, em particular, a forma como clamava uma escrava sob açoites na sua própria terra, de onde não queria sair, chorando até ao amanhecer, acorrentada da cabeça aos pés e as crianças a sofrerem por falta de amparo dos progenitores que partiam. A história incide sobre as principais consequências do tráfico de escravos, particularmente com a chegada dos primeiros mercadores europeus, que procuravam mão-de-obra para trabalhos pesados.

Digressões 


O grupo vai realizar este ano uma digressão pelas províncias de Malanje, Cuanza Norte, Bengo, Benguela e Bié, com o objectivo de explorar outras realidades, hábitos e costumes, particularmente da região Norte do país.
Nesta deslocação, vão realizar espectáculos e encontros de trabalho com os grupos de teatros destas províncias. Durante a estadia nessas províncias, vão ser apresentados as peças “A paixão que fundiu”, uma adaptação do livro “Manana”, do escritor Uanhenga Xitu, “Kifarú”,  “Pai é Pai” e “A Escravatura”.
Em parceira com a Polícia Nacional, as actividades estão inseridas na comemoração do 21.º aniversário do grupo que se assinala a 13 de Março.
Fundado na província de Luanda, o grupo de teatro Kipapumunu “Grutek”já participou em vários festivais de artes dramáticas, com destaque para o Prémio Cidade de Luanda, edição 2002.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA