Cultura

Edifícios históricos elevados a património

Os edifícios da Liga Nacional Africana e  da Imprensa Nacional, em Luanda, vão ser classificados, na  sexta-feira, como património histórico e cultural, para assinalar o 18 de Abril, Dia Internacional dos Monumentos e Sítios.

Executivo valoriza património material da cidade de Luanda
Fotografia: Jaimagens/fotógrafo

Este ano, a data assinala-se sob o lema “Património para as gerações”,  efeméride que o Ministério da Cultura, em comunicado de imprensa, considera oportuna para a realização de várias actividades que permitam ressaltar que o património, no país, seja encarado “como um elemento essencial da nossa vida”. Angola é um dos países do continente africano que possui um mais ricos patrimónios históricos, culturais e naturais, destacando-se as edificações, os sítios e lugares de memória, a arte rupestre, os parques naturais, a fauna e flora, refere o comunicado de imprensa.
“No caso concreto do património edificado, sítios ou lugares de memória, constituem, o mais eloquente testemunho do percurso histó-
rico, da actividade e da sensibilidade do povo angolano nos diferentes momentos, contextos e situações que marcam a sua história”.
Ao celebrar a data, o Ministério da Cultura considera que não há melhor forma de presente para às gerações futuras do que homenagear e enaltecer “os  antepassados que, pelo suor, bravura e resistência ao domínio co-lonial, se notabilizaram, para se manter “vivos” o valioso legado que nos foi deixado, como importantes documentos para a construção da História de Angola”. A mensagem  adianta que, sem a atitude “preservacionista da sociedade, dificilmente se pode garantir a transmissão desse legado às futuras gerações”.
O Ministério da Cultura,  realiza amanhã, às 10h00, na Centralidade do Kilamba, Blo-co B nº3, as palestras,   “Património Imaterial e Identidade” e “Património, Memória e Cidadania”.  Às 15h00, é inaugurada uma exposição  de pintura e gravuras, no Arquivo Nacional de Angola, na Baixa de Luanda.

Tempo

Multimédia