Cultura

Eduardo Paím actua amanhã no festival Afrokizomba

Eduardo Paím é um dos convidados da 5.ª edição do Festival Genebra Afrokizomba, a realizar amanhã, na cidade suíça de Genebra.

Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

Segundo a produtora do artista, em nota enviada à Angop, a mentora do certame Alexandra de Brito convidou Eduardo Paím para dar a conhecer aos suíços a kizomba.
Além do espectáculo, o músico angolano vai realizar um seminário no qual pretende fazer uma abordagem sobre a kizomba, com exemplos práticos.
Para a realização do evento, segundo o documento, a organização reservou uma sala com capacidade para mil pessoas na unidade hoteleira Crowne Plaza Geneve.
Eduardo Paím exerceu uma grande influência na cena musical angolana na década de 80, surgindo no início da década de 90 em Portugal, como um dos mais influentes criadores do género musical kizomba.
Viveu o auge da carreira em Portugal, onde conseguiu o seu primeiro Disco de Ouro, por vender mais de 50 mil cópias do CD Do Kayaya. 
Eduardo Paím começou a cantar em 1979, com o grupo Os Puros, que constituiu com Bruno Lara e Levi Marcelino. O músico foi influenciado por figuras que lhe moldaram a consciência e o futuro, como Prado Paím, seu primo mais velho, Teta Landu, Elias dya Kimuezo, Urbano de Castro, David Zé, Artur Nunes, Joy Artur, Taborda Guedes e Tino dya Kimuezo.

Tempo

Multimédia