Elinga e Kulonga no Rio de Janeiro

Roque Silva
9 de Agosto, 2015

Fotografia: Paulino Damião

As companhias angolanas Elinga Teatro e Kulonga participam na 7ª edição do Festival Internacional de Teatro da Língua Portuguesa, que decorre de 26 de Agosto a 6 de Setembro, no Rio de Janeiro.

O Festival, enquadrado nas comemorações do 450º aniversário do Rio de Janeiro, é aberto pelo Elinga Teatro, no dia 27, no Teatro Ipanema, com a peça “As Bondosas”, uma adaptação do brasileiro Ueliton Rocon, sob direcção e cenografia de José Mena Abrantes.
O espectáculo, de 60 minutos, que também é apresentado dia seguinte, no mesmo palco, narra a vida de três mulheres que têm como profissão chorar em velórios, sem vínculo afectivo com o defunto. No espectáculo, as personagens Astúcia, Angústia e Prudência surpreendem-se com situações pouco comuns de um casal aristocrático no funeral da filha mais nova.
As três personagens forçam ainda as pessoas a terem comportamentos impróprios junto do caixão para chamar a atenção, o que contrasta com o ambiente quase alegre do velório causado pelos mexericos dos convidados. Porém, as três, inconformadas por ninguém reconhecer os seus méritos profissionais, desviam-se das rezas e partem para a fofoca e a dada altura deixam transparecer todos os segredos que escondem umas das outras. O espectáculo, que leva aos palcos as actrizes Cláudia Nobre, Anabela Vandiane e Cláudia Púkuta, aborda também, com humor e irreverência, a existência, a partir do olhar das carpideiras, figuras ainda presentes nos funerais do sertão nordestino brasileiro.
Criado em 1988 como continuidade dos grupos Tchinganj, Xilenga-Teatro e da Faculdade de Medicina de Luanda, o Elinga Teatro tem como tema o resgate e a promoção da cultura angolana. A companhia tem uma linha estética e de conteúdo própria para o desenvolvimento teatral por mais de 40 anos. O grupo já esteve presente em países como Moçambique, Portugal, Espanha, Itália e Cabo Verde, país em que foi homenageada no Festival de Teatro do Mindelo em 2012.

Heróis angolanos

O colectivo Kulonga, o outro representante angolano, exibe nos dias 27 e 28, no palco SESI Jacarepaguá, e 29, no SESI Centro, a peça “Filhos da Pátria”, uma homenagem aos angolanos que lutaram nos campos de batalha pela independência de Angola.
A peça conta, numa hora, as peripécias vividas por um grupo de militares num campo de batalha e é um retrato dos bravos homens que defenderam o país com honra, sangue e vida. O espectáculo faz também uma homenagem aos 13 anos da conquista da paz em Angola e é um tributo especial ao Presidente da República, José Eduardo dos Santos, assim como à paz, aos soldados e a todos os que negociaram o fim do conflito armado.
A peça já conquistou o prémio de melhor espectáculo do Festival de Teatro do Cazenga (FESTECA). O grupo, fundado em 1998, tem como lema: “Por uma amizade sólida unamos os nossos ensinamentos”.

Homenagem a Moçambique

O Festival Internacional de Teatro da Língua Portuguesa (FESTLIP) homenageia este ano a encenadora e produtora moçambicana Manuela Soeiro, pelo contributo prestado ao teatro em Moçambique.
Segundo um comunicado do Festival, a homenageada que também é a fundadora da companhia de teatro Mutumbela Gogo, produziu mais de 60 peças, entre inéditas e clássicos de Shakespeare, o que faz dela um dos maiores rostos do teatro em Moçambique. Os seus espectáculos já foram apresentados na África do Sul, Alemanha, Suécia, Portugal, França, Espanha, Índia, Argentina e Brasil. Soeiro partilhou projectos internacionais com encenadores suecos, italianos, chineses e da Índia, com destaque para o Festival Mundial das Artes Negras (FESMAM).
Segundo a programação do Festival, este ano participam a companhia brasileira Luna Lunera, com a peça “Aqueles Dois”, a cabo-verdiana Sikinada, com “Adão e Eva”, a moçambicana Mutumbela Gogo, com “Os Meninos de Ninguém”, além das portuguesas Elmano Sancho, com “Misterman” e Teatro da Garagem, com “Finge”. O colectivo Borja Fernández, da Galiza, Espanha, exibe o espectáculo “Barbazul”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA