Elinga Teatro apresenta nova proposta

Roque Silva |
25 de Outubro, 2014

Fotografia: Roque Silva |

A infidelidade, o débil e incipiente atendimento médico e medicamentoso e a ganância, são alguns dos aspectos destacados na comédia, “Ensaiando Molière”, que o colectivo Elinga estreou, quinta-feira, no seu auditório.

A peça, que tem a duração de uma hora e 12 personagens, conta a vida de um homem de 70 anos, conservador, rico e doente que obriga a filha, Angélica, a casar com o sobrinho do seu médico, para garantir a sua saúde e aumentar o património da família.
Porém, sem saber o homem é feito de cobaia pelo médico, que testa os efeitos dos medicamentos que inventa, a troco de dinheiro. O terapeuta diagnostica-o diversas doenças de forma propositada para precisar continuamente dos seus préstimos.
O espectáculo é também uma breve demonstração da organização das companhias de teatro, aquando da montagem e os respectivos ensaios na preparação da estreia de uma peça.
A ausência do director artístico e encenador, assim como o atraso na montagem dos cenários e dos actores para os ensaio, o que origina, às vezes, descontentamentos e o abandono dos integrantes do grupo, são também apresentados ao longo da peça.
O encenador do Horizonte Njinga Mbande, Adelino Caracol, que assistiu a peça de teatro, considerou “Ensaiando Molière” um exercício com propostas de encenação diferente, que serve de lição aos actores e grupos, sobretudo os mais recentes.
Adelino Caracol disse ainda ao Jornal de Angola que o espectáculo tem vários elementos que não aparecem nas cenas apresentadas com regularidade pelas nossas companhias. “Enfrentamos muitas dificuldades como é o caso da formação, mas têm sido levadas ao palco muitas peças que merecem a atenção especial do público”, referiu.
Para o encenador, o espectáculo deve ser visto por outros fazedores de teatro nacional, para poderem discutir, condignamente, em futuros encontros, as diferentes tendências da encenação.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA