Cultura

Encerramento de livrarias preocupa escritor

O encerramento de livrarias no mercado luandense, como a Lello e Mensagem, tem criado dificuldades aos escritores nacionais para encontrar espaços ideais para colocar ao dispor do público as suas obras, afirmou na quarta-feira, em Luanda, o autor Bendinho Freitas.

Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

O escritor, que falava na abertura do programa Textualidades, conversa com Leitura, uma iniciativa da direcção do Memorial António Agostinho Neto (MAAN), reconhece que este facto dificulta igualmente a venda e divulgação de obras literárias de autores angolanos. 
A rentabilidade económica dos proprietários das livrarias, disse Bendinho Freitas, obriga os gestores a encontrar outras formas para sobreviver, tendo apontado ainda a expansão das novas tecnologias que, de certa forma, estão a substituir os livros.
Bendinho Freitas, autor do livro “Pitoresca Etnia das Pa-lavras”, apelou aos jovens a optarem sempre pela via convencional, ou seja, pelos livros, pois, para além de apoiar os escritores, serve de arquivo.
No âmbito do projecto lançado na quarta-feira, o Memorial António Agostinho Neto (MAAN) promove nas suas instalações, durante o primeiro semestre de 2018, várias actividades culturais envolvendo as diversas áreas das artes, como a literatura, música, artes plásticas e cinema.
O Presidente do Conselho de Administração do MAAN, Jomo Fortunato, disse que o projecto tem como objectivo valorizar as várias manifestações e expressões culturais e artísticas, assim como responder aos anseios, aspirações e expectativas do cidadão perante as ofertas culturais da cidade de Luanda.
O programa foi aberto com um debate literário com o escritor Bendinho Freitas, que apresentou o seu livro de poesia A Pitoresca Etnia das Palavras. As próximas edições do debate vão ter como convidados João Maiomo-na, Lopito Feijóo, Amélia da Lomba e João Tala.
Para Maria Eugénia Neto, viúva do Presidente António Agostinho Neto, os poemas devem ter boas mensagens e escritos numa linguagem de boa interpretação.

Tempo

Multimédia