Cultura

Escritora Amélia da Lomba realça tradição em "Nsinga"

Adriano de Melo

A escritora Amélia da Lomba apresenta hoje, às 16h00, no Hotel Mayombe, em Cabinda, o seu mais recente trabalho literário, “Nsinga – O mar no signo do Laço”, um livro infanto-juvenil sobre a importância do respeito pelos valores tradicionais e da sua transmissão às futuras gerações.

A escritora Amélia da Lomba apresenta hoje, às 16h00, no Hotel Mayombe, em Cabinda, o seu mais recente trabalho literário, “Nsinga – O mar no signo do Laço”, um livro infanto-juvenil sobre a importância do respeito pelos valores tradicionais e da sua transmissão às futuras gerações.
Publicado com a chancela da Mayamba Editora, o livro, de 54 páginas, traz, de acordo com Amélia da Lomba, uma história de encantar, para aguçar a fantasia das crianças e jovens, através de uma viagem aos grandes mistérios culturais e tradicionais da África profunda.
Para Amélia da Lomba, a ideia é levar os jovens angolanos a submergirem profundamente naquilo que a crítica literária denomina de real maravilhoso, mas dentro dos preceitos e valores que regem a cultura africana, em geral, e a angolana, em particular.
Amélia da Lomba explicou que o livro conta a história de Futi, uma das sete meninas de entre nove irmãos, que vive à beira-mar e acaba por se afogar e desaparecer para poder cumprir uma profecia. “Ela tinha sido levada pela sereia e cumpria assim uma tradição que dizia que a criança nascida ao sétimo dia do mês sétimo de ano bissexto, se fosse do sexo feminino, até aos 14 anos, teria de ter cuidado com o mar”, aclarou.
Enquadrado na colecção “Omõla-umalehe”, a editora informou que o livro vai ser vendido, no dia do lançamento, ao preço de 1500 kwanzas e depois a dois mil kwanzas nas livrarias.
Nascida em Cabinda, Amélia da Lomba é licenciada em Psicologia, assistente de direcção e membro da União dos Escritores Angolanos (UEA). Tem artigos e poemas publicados em revistas e jornais e participações em discos de músicos angolanos.
De sua autoria, tem publicado os livros “Ânsia”, “Sacrossanto Refúgio”, “Espigas do Sahel, “Noites Ditas à Chuva”, “Sinal de Mãe nas Estrelas”, “Aos Teus Pés Quanto Baloiça o Vento” e “Cacimbo”. Lançou ainda o disco “Verso Prece e Canto”. Já foi galardoada com a Ordem do Vulcão – Medalha de Mérito de 1º Grau da República de Cabo Verde.

Tempo

Multimédia