Escritores nacionais em Accra em conferência internacional


4 de Novembro, 2015

Fotografia: Domingos Cadência |

Os escritores David Capelenguela, Pombal Maria e Marta Santos vão representar Angola na Conferência Internacional sobre Literatura Africana a decorrer a partir de amanhã até 8 do corrente mês em Accra, Ghana.

Sob lema “Vida e obra de Chinua Achebe”, a conferência é uma organização da Associação Pana-Africana de Escritores e vai contar com a participação de 300 escritores dos quatro cantos do globo.
De acordo com a Associação Pana-fricana de Escritores, em comunicado de imprensa a que a Angop, a conferência vai ser a mais importante dos últimos tempos no continente berço.
Para além de se debater a vida e obra do pai da literatura africana, outros temas endógenos a literatura africana vão ser discutidos.
Romancista, poeta, crítico literário, Chinua Achebe nasceu na Nigéria a 16 de Novembro de 1930 e morreu a 22 de Março de 2013. Escreveu cerca de 30 livros, alguns dos quais retractam a depreciação que o Ocidente faz sobre a cultura e a civilização africana, bem como os efeitos da colonização do continente pelos europeus, mas também escreveu obras abertamente críticas à política nigeriana.

Maka à Quarta-feira


“Os dias da Independência” é o tema da hoje, a partir das 18h30, na sede da União dos Escritores Angolanos (UEA), de mais uma “Maka à Quarta-feira” a ser proferida por Júlio de Almeida “Comandante Jujú”. De acordo com um comunicada da UEA, esta edição da maka está enquadrada nos festejos dos 40 anos da Independência Nacional, que se comemora no dia 11 deste mês.
Escritor, dirigente político, militar e engenheiro Júlio de Almeida é uma referência moral e intelectual não apenas destas quatro décadas. Pertence a uma geração cujo papel foi fundamental para que Angola atingisse a condição de país livre e independente.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA