Estações de comboio são palcos de cultura

Roque Silva|
24 de Julho, 2014

Fotografia: José Soares

A ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, anunciou em  Luanda, a realização de actividades artísticas em todas as estações de comboio onde desembarcam passageiros provenientes de outras províncias, durante a realização do Festival Nacional de Cultura (FENACULT).

Denominado “Comboios Culturais”, o projecto prevê espectáculos de música, dança, teatro e exposições de artes plásticas.
A ministra da Cultura apresentou os "Comboios Culturais" no decurso de um encontro com os artistas e promotores, que teve lugar no Museu Nacional de história Natural. As estações do percurso Luanda/Dondo, Luanda/Malanje, Namibe/Cuando Cubango e Benguela/Luau e ainda no interior dos comboios, os artistas vão interagir com os passageiros no período de 30 de Agosto a 20 de Setembro.
Os “Comboios Culturais", revelou, são mecanismos e propostas da organização do FENACULT e vão permitir o contacto eficaz dos trabalhos dos artistas e com a população.
As zonas onde não existem transportes ferroviários vão acolher espectáculos musicais. O objectivo, reforçou a ministra, é cobrir todo o país com manifestações artísticas e garantir o acesso à excelência da produção cultural.
“As estações e os comboios são espaços privilegiados e que contribuem para tornar eficaz a participação da população”, disse Rosa Cruz e Silva. O projecto surge para dar resposta às poucas possibilidades que a Comissão Nacional do Festival tem para realizar actividades em simultâneo.
Rosa Cruz e Silva reafirmou que o FENACULT vai promover intervenções em todos os domínios da cultura, desde as novas tendências aos palcos de dança tradicional, música popular e teatro, com a participação de artistas consagrados e da nova geração, debates, mostras de documentários e exposições. Informou que o pagamento aos artistas e aos promotores é da responsabilidade dos grupos e comissões de trabalho da Comissão Nacional do Festival.
A ministra anunciou a participação dos músicos Manu Dibango (camarões) e Ismael Lô (senegalês), e pediu a participação dos criadores nacionais de forma a garantirem o sucesso da segunda edição do FENACULT.

Palcos da capital

O director da Acção Cultural, Carlos Vieira Lopes, apresentou os locais que vão receber as actividades do festival em Luanda, que decorre de 30 de Agosto a 20 de Setembro, em todo o país, sob o lema “A cultura como factor de paz e de desenvolvimento”. Os espectáculos de música e dança vão ter como palcos, os centros recreativos Kilamba, Jabumba, Muximangola, Weza Paradise, Casa 70, Miami Beach, Majocal e Raúl David. Estão ainda  incluídos os centros recreativos e culturais de Viana, Cacuaco, Marítimo da Ilha, Dr. António Agostinho Neto, em Catete, e da Quissama.
Os grupos de teatro vão apresentar as peças na Liga Africana, Auditório Njinga Mbande, Elinga Teatro, Anim’art, e nas paróquias do Cristo Rei e Santo António.
No final do encontro a comissão organizadora do FENACULT recolheu contribuições para enriquecer o programa, tendo a­nunciado que em breve vai reunir com os escritores.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA