Estátua de Tom Jobim é inaugurada no Brasil


12 de Dezembro, 2014

Fotografia: AFP

Uma estátua em homenagem ao compositor Tom Jobim foi inaugurada no vigésimo aniversário da sua morte, na praia de Ipanema, no início da Avenida Viera Souto, próximo ao Arpoador.

O monumento, feito de argila e bronze, é de autoria da escultora Cristina Mota. A estátua reproduz Tom aos 33 anos, a caminhar e a carregar um violão no ombro direito.
A cerimónia contou com a presença de autoridades locais e familiares do músico. Várias músicas do repertório de Tom Jobim, entre elas “Garota de Ipanema”, “Desafinado”, “Samba do Avião” e “Chega de Saudade” foram interpretadas pelo sexteto Terra Brasilis, escolhido pela família do compositor para a cerimónia.
A viúva do compositor, Ana Jobim, disse que a homenagem é “um dia especial e triste” e que a música criada por Tom vai permanecer na lembrança dos brasileiros. “É sempre emocionante e acho que a sua lembrança é algo que nunca se vai apagar do coração das pessoas, dos brasileiros, dos cariocas”, afirmou a viúva.
Maria Luísa Jobim, filha do autor, disse que o seu pai “eternizou a música carioca e brasileira” e, agora, com a estátua, a família foi homenageada outra vez.
Outro filho do compositor, Paulo Jobim, elogiou o lugar escolhido para a estátua, já que o seu pai passou a sua infância em Ipanema e costumava mergulhar e pescar no mar do Arpoador. António Carlos Brasileiro de Almeida Jobim nasceu no Rio de Janeiro em 1927. Foi pianista, cantor, violonista, parceiro de Vinicius de Morais, Chico Buarque, Toquinho, Elis Regina e foi um dos fundadores da Bossa Nova.
Durante 40 anos de carreira, compôs mais de 400 canções, que além de serem interpretadas pelos maiores cantores e cantoras da música brasileira também foram interpretadas por artistas como Frank Sinatra, Ella Fitzgerald e Sting. Tom Jobim morreu em Nova Iorque em 8 de Dezembro de 1994, aos 67 anos, vítima de uma paragem cardíaca.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA