Estúdio de gravação inaugurado no Uíge

Nicodemos Paulo | Uíge
12 de Novembro, 2014

Fotografia: Mavitidi Mulaza | Uíge

A cidade do Uíge conta desde segunda-feira com um estúdio de gravação equipado com tecnologia de ponta.O Estúdio “Nerú” foi inaugurado pelo governador provincial do Uíge, Paulo Pombolo, no âmbito das festividades do Dia da Independência Nacional.

O Estúdio “Nerú”temuma área administrativa, refeitório, salas de ensaios, de gravação de vozes, captação de som e instrumentos acústicos, mistura e masterização. Brevemente vai ser criada uma sala para a gravação de vídeos e trabalhos publicitários.
João Alexandre, engenheiro de som, músico e responsável do estúdio,  disse que as condições técnicas para produzir música são deboa qualidade. Agora é necessário dotar os técnicosde som de conhecimentos para garantirem o funcionamentodosequipamentos.
“A criação deste estúdio foi uma grande ideia e vai servir bem os interesses dos jovens e outros que precisarem. Daqui para frente creio que tudo vai ficar mais facilitado para os músicos da província do Uíge”, disse João Alexandre.
Visivelmente satisfeito, o governador Paulo Pombolo referiu que, apesar da dimensão, o estúdio promete produzir resultados de grande valorcultural, porque responde aos anseios e desejos de muitos jovens artistas que hámuito desejam gravar discos.
“Na província temos muitos jovens que reúnem talento para a música. Porém, os elevados custos não permitem o desabrochar desses talentos. Por isso, apostámos num investimento como este para ajudar os nossos criadores musicais”, disse o governador provincial.
Paulo Pombolo manifestou a disposição do Governo Provincial do Uígeem continuara criar condições paraajudar os artistas locais a trabalhar.“Sei que a produção de um disco não se resume apenas à captação de som. Estamos abertos a reunir no Uíge todas as condiçõese os melhores técnicos para que o disco seja produzidocompletamente aqui”, garantiu o governador provincial.
Joaquim Armando, músico residente no Uíge, ouvido durante a inauguração, a música é um grande instrumento deconservação cultural e um estúdio de gravação na província - sublinhou - é “um grande incentivo à produção musical”.
“Este projecto é de grande valia. Vai ajudar osartistas locais a reduzirem os encargos financeirosgastos na gravação de um disco. Até aqueles que estão lá nos municípiosvão poder vir aqui transformar os seus sonhos em realidade”, afirmou Joaquim Armando.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA