Experiências conjugais são contadas em palco

Roque Silva
13 de Março, 2015

Fotografia: Eduardo Pedro

A companhia de teatro Dadaismo apresenta no sábado e domingo às 20h00 na Liga Africana, em Luanda, o monólogo “Confissões” sobre as experiências conjugais amargas vividas por um jovem machista.

A peça, baseada nas últimas palavras da personagem principal do livro homónimo do brasileiro Procópio Pinheiro, foi adaptada de forma a abordar os problemas sociais de Luanda e as suas causas.
A peça analisa, entre outros assuntos, infidelidade, desemprego e a demência numa mistura de drama e humor. A solução dos problemas conjugais, a falta de diálogo e a dificuldade do homem assumir que a mulher lhe foi infiel e de reagir em caso de traições motivaram, para o encenador Hilário Belson, a adaptação das palavras ao teatro, disse o encenador Hilário Belson.
O espectáculo, afirmou, é o desabafo de um homem desesperado que procura motivos para o seu insucesso no amor e no trabalho.
“O homem dificilmente assume que foi traído, o que faz que não desabafe”, referiu.
 “Reinaldo é fiel à mulher, mas não a satisfaz sexualmente. Ela comenta apenas com a mãe, que sempre foi contra a relação. A mulher trai-o e ele acaba internado num manicómio”.
A companhia Dadaismo é das que mais adaptações de livros de autores nacionais faz, como são exemplos “Olímias” e “Luanary”, de Adriano Botelho de Vasconcelos, “O Malefício”, de Roderik Nehone, “Ngombwangando”, de Armando Rosa, “Meu Doce Petróleo”, de Áureo Quicunga e “Avô Sabalo”, de Kanguimbo Ananás.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA