Faleceu mais um talento dos Kituxi

Mário Cohen|
18 de Janeiro, 2015

Fotografia: Jaimagens

O músico Nike, um dos talentos do grupo Kituxi, morreu sexta-feira, às 16h00, no Hospital Josina Machel, em Luanda, de um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

O artista estava a receber tratamento naquela unidade hospitalar, informou ao Jornal de Angola o seu filho Claudino Constantino. “O meu pai esteve doente durante 11 anos, mas apesar disso estava a preparar um CD, do qual já tinha os temas ‘Avó Cumbi’ e ‘Tia’, este último ainda não concluído”, disse.
O secretário-geral da União Nacional dos Artistas e Compositores (UNAC), Belmiro Carlos, lamentou a morte de Nike e disse que o país perdeu um grande músico, com uma característica própria de actuar.
Belmiro Carlos disse ainda que é preciso os artistas começarem a criar condições próprias, através de um ou mais sistemas de gestão dos seus produtos artísticos, para melhorar a sua situação social, através dos seus ofícios. “É preciso existir uma melhor gestão dos rendimentos obtidos nos espectáculos da parte dos músicos e dos seus agente. Muitas vezes, os artistas têm os seus temas a tocar e não são pagos por tal”, defendeu o responsável da UNAC.
Belmiro Carlos disse que o trabalho de Nike foi alvo deste desrespeito, já que era muito tocado, mas os direitos de autor não foram pagos. “Este dinheiro podia ajudar muito no seu tratamento, quando estava enfermo”, adiantou.
A UNAC está a fazer um esforço para a classe começar a ter mais dignidade a nível social. “Queremos que em casos de doença ou qualquer outro constrangimento os músicos saibam como sobreviver. A maioria dos cantores angolanos ainda não consegue viver das suas actividades, então está sujeito a ser pedinte. É um quadro a ser invertido urgentemente.”
O secretário chamou ainda a atenção para a importância de ser criada uma política mais concisa de protecção dos artistas, capaz de os beneficiar socialmente, para os músicos poderem viver da sua arte.
Manuel Constantino, Nike, nasceu no Limbi, município de Icolo e Bengo, e fez parte de um grupo de artistas que marcou uma geração, dentre os quais se destacam nomes como Carlos Lamartine, Lulas da Paixão, Bangão, Carlos Burity, Paquito, Clara Monteiro, Fató, Givago, Nany e Elias Dya-Kimuezo.
O artista actuou também com vários agrupamentos musicais de destaque, como os Jovens do Prenda, Kiezos e o grupo Kituxi, que em Setembro do ano passado perdeu um outro integrante, Antoninho.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA