Feira Nacional da Cultura abre outras perspectivas

André Brandão | Ambaca
13 de Junho, 2014

Fotografia: Nilo Mateus | Ndalatando

O vice-governador para sector político e social do Cuanza Norte considerou a realização da segunda edição da Feira Nacional da Cultura (FENACULT) uma oportunidade para criadores culturais exporem e venderem obras.

José Kipungo pediu, na abertura da feira, às Administrações Municipais e Comunais, bem como aos artistas, que se empenhem nas actividades programadas na província e que a FENACULT - subordinada ao tema, “Unidade, Paz e Desenvolvimento” - promove o desenvolvimento cultural. “Em 12 anos de paz os angolanos demonstraram que estão apostados na unidade nacional, assim como no resgate de valores e na afirmação da identidade cultural”, disse.
O director provincial da cultura falou do programa da feira,  que contempla visitas a locais históricos e seminários destinados a promotores culturais.
David Buba referiu igualmente a realização de festivais municipais e provincial de dança, música tradicional e gospel, espectáculos de teatro e o lançamento de um livro de  Manuel Rui Monteiro.
A primeira edição nacional da FENACULT, realizada de 10 a 17 de Setembro de 1989, homenageou o poeta Agostinho Neto.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA